Seguros | Consócio | Seguro de Vida | A4



Seguros | Consócio | Seguro de Vida | A4



Seguros | Consócio | Seguro de Vida | A4



Seguros | Consócio | Seguro de Vida | A4



Telefone: (15) 3331-8990
Facebook Twitter LinkedIn Pinterest Instagram
Notícias

RSS Feed - Mantenha-se Informado


21/09 - Movimentos negros saem em defesa do programa de trainee do Magazine Luiza
Empresa anunciou na sexta-feira (18) que processo seletivo para 2021 aceitará somente candidatos negros. Escritores, personalidades e instituições divulgaram nota de apoio à proposta. Nota de apoio do Movimento Ar ao programa da Magazine Luiza Reprodução/Instagram Escritores, personalidades e instituições ligadas a movimentos negros manifestaram apoio à Magazine Luiza, após a empresa anunciar, na última sexta-feira (18), que o programa de trainees de 2021 aceitará apenas candidatos negros. Segundo empresa, o objetivo é levar mais diversidade racial aos cargos de liderança. O Movimento Ar, mobilização contra o racismo criada pela Universidade Zumbi dos Palmares e a ONG Afrobras, divulgou nesta segunda-feira (21) nota elogiando a ação. "A fantástica e transformadora ação da Magalu ao criar um grupo de trainees contemplando especialmente jovens negros, capitaneada pela visionária Luiza Helena Trajano, é uma manifestação de coragem e compromisso com o alcance da igualdade racial", afirma o comunicado. No texto, o movimento ainda considera a proposta "um esforço republicano de fortalecimento da democracia, combate as desigualdades e, sobretudo, valorização da dignidade humana." Sueli Carneiro, filósofa, escritora, diretora do Geledés, Instituto da Mulher Negra, e uma das principais articulistas da luta contra o racismo, usou seu perfil nas redes sociais para comentar o assunto. Em postagem no Twitter, Sueli afirmou que a empresa "colocou o dedo na ferida. O pus vai jorrar de todos os lados." O anúncio também foi alvo de ataques no campo político. No sábado (19), o deputado federal e vice-líder do governo na Câmara, Carlos Jordy (PSL-RJ), acusou o projeto de trainee do Magazine Luiza de "crime de racismo" e disse que acionaria o Ministério Público. O magazine se manifestou respondendo às declarações do deputado. "Estamos absolutamente tranquilos quanto a legalidade do nosso Programa de Trainees 2021. Inclusive, ações afirmativas e de inclusão no mercado profissional, de pessoas discriminadas há gerações, fazem parte de uma nota técnica de 2018 do Ministério Público do Trabalho", respondeu a empresa em postagem no Twitter. Em suas redes sociais, a escritora e filósofa Djamila Ribeiro relembrou um texto que escreveu para sua coluna na Folha de S. Paulo, e destacou que "Falar em racismo reverso é como acreditar em unicórnios". "Deixem de preguiça cognitiva. Ninguém é obrigado a saber, mas tem obrigação de buscar saber se pretende falar sobre. Para pessoas privilegiadas, a ignorância não é uma benção, a ignorância é desculpa para a manutenção do status quo. Como já disse Jurema Werneck, "a era da inocência já acabou, já foi tarde"", escreveu ela em sua conta no Instagram neste domingo (20). Outras empresas Além da Magalu, Bayer, Gerdau, P&G e Banco BV estão com vagas de trainee e estágio abertas direcionadas para negros.
Veja Mais

21/09 - Brasil recebe cota adicional para vender 80 mil toneladas de açúcar aos EUA, diz Bolsonaro
Ampliação foi divulgada pelo presidente em rede social e deve beneficiar produtores do Nordeste; cota gera redução de impostos. Há uma semana, Brasil renovou tarifa zero para comprar etanol dos EUA. O presidente Jair Bolsonaro anunciou em rede social, nesta segunda-feira (21), que o Brasil vai receber uma cota adicional para exportar, com impostos reduzidos, 80 mil toneladas de açúcar para os Estados Unidos. Segundo Bolsonaro, a cota foi informada pelo representante comercial dos EUA ao ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. O acordo faz parte das negociações abertas no início do mês entre os países, que também resultaram em uma cota de isenção para o etanol que os Estados Unidos exportam para o Brasil (veja detalhes abaixo). "A quota para o açúcar brasileiro nos EUA passa de 230 para 310 mil toneladas e, por lei, beneficiará exclusivamente os produtores do Nordeste", escreveu Bolsonaro. O G1 pediu informações adicionais ao Palácio do Planalto e ao Itamaraty, e aguarda retorno. Um acordo comercial entre Brasil e EUA prevê que o açúcar brasileiro exportado dentro da cota está sujeito a uma carga tributária menor. Com isso, o produto chega mais competitivo às prateleiras norte-americanas. Como funciona As cotas de importação do açúcar são definidas anualmente pelos Estados Unidos e distribuídas entre diversos países. Em geral, o Brasil fica com a maior cota. A ampliação dessa cota de produção não é novidade, embora o montante aprovado em 2020 seja maior que o de anos anteriores. Em julho de 2019, por exemplo, os EUA autorizaram a importação de 23,7 mil toneladas de açúcar brasileiro. Uma lei de 1996 define que todas as cotas de exportação de derivados da cana-de-açúcar negociadas pelo Brasil devem ser atribuídas aos produtores do Norte e do Nordeste, "tendo em conta o seu estágio sócio-econômico". Disputa da cana-de-açúcar O aumento da cota de importação do açúcar brasileiro pelos Estados Unidos beneficia o setor da cana--de-açúcar, afetado negativamente pela escolha do Brasil de ampliar a importação de etanol norte-americano com "taxa zero". No Brasil, tanto o etanol combustível quanto o açúcar são produzidos quase exclusivamente a partir da cana-de-açúcar. Por isso, ao trazer etanol barato de fora e garantir exportação de açúcar, o governo sinaliza às indústrias sucroalcooleiras que é mais vantajoso produzir açúcar. A cana não se desenvolve tão bem no solo norte-americano e, por isso, lá a maior parte do etanol é produzida a partir do milho. O açúcar produzido nos EUA é feito da cana e, em proporção quase igual, da beterraba. O etanol de milho se beneficia tanto da isenção tributária quanto dos subsídios dos Estados Unidos à produção e, com isso, chega ao Brasil mais barato que o próprio biocombustível nacional. A cota de isenção tributária para importação de etanol pelo Brasil chegou a expirar, no início do mês, antes de ser renovada em acordo exclusivo com os EUA. Naquele intervalo, o presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar, Evandro Gussi, questionou a ausência de contrapartidas dos Estados Unidos às facilitações concedidas pelo Brasil "Os americanos não aceitaram oferecer qualquer contrapartida como, por exemplo, uma isenção pra tarifa de importação lá do nosso açúcar, que hoje é de 140%", declarou.
Veja Mais

21/09 - Superávit comercial supera US$ 41 bilhões na parcial do ano
Só em setembro, saldo positivo já alcança os US$ 4,79 bilhões. Números são do Ministério da Economia. A balança comercial registrou superávit de US$ 41,075 bilhão no acumulado deste ano, até este domingo (20), informou o Ministério da Economia nesta segunda-feira (21). O superávit acontece quando as exportações superam as importações. Quando ocorre o contrário, é registrado déficit comercial. O resultado é 20,5% maior que o saldo de US$ 34,097 bilhões registrado no mesmo período do ano passado. A melhora no saldo comercial deste ano está relacionado com uma queda das importações, que recuaram mais do que as vendas externas no período. Pós-Brexit ameaça US$ 382 milhões em exportações da agroindústria brasileira, diz estudo De acordo com o governo, no acumulado deste ano, as exportações somaram US$ 150,717 bilhões (queda de 6,2% na comparação com o mesmo período do ano passado). As importações, por sua vez, somaram US$ 109,642 bilhões na parcial deste ano, com recuo de 13,7% em relação ao mesmo período de 2019. Acumulado de setembro Somente no acumulado de setembro, ainda segundo dados oficiais, foi registrado superávit de US$ 4,794 bilhões, até este domingo (20). Na parcial deste mês, as exportações somaram US$ 12,396 bilhões, valor 1,3% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado. Já as importações totalizaram US$ 7,602 bilhões, recuo de 25,6% na mesma comparação. Na parcial de setembro, de acordo com dados oficiais, houve crescimento 8,4% nas exportações de produtos agropecuários e de 28% nas vendas externas da indústria extrativa. Por outro lado, caíram as vendas na indústria de transformação (-14,3%). Já no caso das importações, foi registrado aumento de 0,1% nas compras externas de produtos agropecuários, e queda de 37,4% da indústria extrativa e de 25,6% em aquisições produtos da indústria de transformação.
Veja Mais

21/09 - Ações de bancos afundam no mercado financeiro após investigação de lavagem de dinheiro
Em Hong Kong, ação do HSBC atingiu o menor nível em 25 anos, fechando em queda de 5,33%. Deutsche Bank fechou o dia com queda de 8,76%, enquanto Standard Chartered caiu 5,82%. HSBC, Deutsche Bank, ING e outras instituições financeiras sofriam perdas nesta segunda-feira (21) nas bolsas de valores após revelações de um consórcio de jornalistas mostrarem que gigantes bancários transferiram mais de US$ 2 trilhões em recursos suspeitos ao longo de quase duas décadas. Em Frankfurt, o Deutsche Bank fechou o dia com queda de 8,76%, enquanto o Standard Chartered caiu 5,82% em Londres. Em Hong Kong, a ação do HSBC atingiu o menor nível em 25 anos, fechando em queda de 5,33%. Além do fato de que o grupo foi citado pela investigação do consórcio de jornalistas, pode enfrentar sanções de Pequim como parte das medidas retaliatórias contra certos países estrangeiros. Também citado no caso, o banco ING perdeu 9,27% em Amsterdã. De acordo com relatos da imprensa holandesa, a filial do banco na Polônia ajuda clientes a enviar fundos suspeitos para fora da Rússia há anos. Na Bolsa de Paris, Société Générale perdeu 7,66%. A onda de choque também foi sentida do outro lado do Atlântico: no meio da sessão em Wall Street, o gigante JPMorgan Chase perdia 4,08%. Por sua vez, o Bank of America caía 3,89%, enquanto Morgan Stanley e Wells Fargo caíam 4,5% e 5%, respectivamente. Denúncia de dinheiro sujo Em pesquisa realizada por 108 meios de comunicação internacionais de 88 países, o Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), denuncia as deficiências na regulamentação do setor. "Os lucros das guerras assassinas das drogas, fortunas desviadas dos países em desenvolvimento e economias arduamente conquistadas roubadas em esquemas de pirâmide puderam entrar e sair dessas instituições financeiras, apesar dos avisos dos próprios funcionários dos bancos", detalha a investigação. A investigação é baseada em milhares de "relatórios de atividades suspeitas" (SARs) entregues à polícia financeira do Tesouro dos Estados Unidos, FinCen, por bancos em todo o mundo, mas "mantidos fora da vista do público". A investigação aponta em particular para 5 grandes bancos - JPMorgan Chase, HSBC, Standard Chartered, Deutsche Bank e Bank of New York Mellon - acusados de terem continuado a transitar dinheiro de criminosos, mesmo depois de terem sido processados ou condenados por má conduta financeira. De acordo com o ICIJ, quantias astronômicas de dinheiro sujo passaram pelos maiores bancos do mundo durante anos. Esses documentos referem-se a US$ 2 trilhões em transações, entre 1999 e 2017. Seria dinheiro oriundo de drogas e atos criminosos ou mesmo de fortunas desviadas de países em desenvolvimento. O que dizem os bancos O HSBC se defendeu respondendo aos repórteres que sempre cumpriu com suas obrigações legais ao relatar atividades suspeitas. Em nota, apresentou as acusações do ICIJ como antigas e anteriores a um acordo firmado sobre o assunto em 2012 com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos. O banco diz que desde então revisou sua capacidade de combater o crime financeiro em mais de 60 jurisdições, apresentando-se como "uma instituição muito mais segura do que era em 2012". Em comunicado, o Deutsche Bank assegurou que as revelações do Consórcio eram de fato informações "bem conhecidas" por seus reguladores e disse que "dedicou recursos significativos para fortalecer seus controles que está sendo extremamente cuidadoso para cumprir (suas) responsabilidades e (suas) obrigações". O ING, por sua vez, afirmou que cessou a sua relação em 2018 com uma das empresas incriminadas por ter colaborado com a sua filial polonesa e que se preparava para o fazer com a segunda. Nos últimos anos, os bancos aumentaram os investimentos em tecnologia e em equipes para lidar com os requisitos regulatórios mais rígidos de combate à lavagem de dinheiro e sanções em todo o mundo. Milhares de clientes tiveram contas bancárias fechadas em grandes centros de riqueza, incluindo Hong Kong e Cingapura, após um escândalo de lavagem de dinheiro na Malásia, além do "Panama Papers" e um impulso global para a transparência tributária. Veja vídeos: as últimas notícias de economia
Veja Mais

21/09 - 'Consegui um emprego após 280 tentativas'
Os dados mais recentes mostram que o desemprego no Reino Unido atingiu seu nível mais alto em dois anos. A taxa de desemprego cresceu para 4,1% no trimestre encerrado em julho, ante 3,9% anteriormente. E os jovens com idade entre 16 e 24 anos foram particularmente afetados. Hannah perdeu o emprego durante o lockdown no Reino Unido HANNAH WEBB Se você quer ter uma ideia de como o mercado de trabalho está difícil no Reino Unido agora, pergunte a Hannah Webb. Ela foi demitida durante o lockdown e fez 280 tentativas de conseguir um novo emprego. Os dados mais recentes mostram que o desemprego no Reino Unido atingiu seu nível mais alto em dois anos. A taxa de desemprego cresceu para 4,1% no trimestre encerrado em julho, ante 3,9% anteriormente. E os jovens com idade entre 16 e 24 anos foram particularmente afetados: eles sofreram a maior queda no emprego em comparação com outras faixas etárias. "Eu acordava quase todos os dias com um e-mail de rejeição. Era devastador", disse Hannah, de 23 anos, ao programa Newsbeat, da BBC Radio 1. "Mas eu sabia que os tempos difíceis acabariam e eu encontraria trabalho dentro de seis meses." 'Tudo e qualquer coisa' O trabalho anterior de Hannah era na área de aconselhamento profissional, o que tornava a situação que ela vivia amargamente irônica. "Tendo trabalhado na área de carreiras, eu questionava minha capacidade de apoiar as pessoas no trabalho quando eu mesma estava sofrendo para encontrar emprego." Ela naturalmente começou a se candidatar a cargos nessa área em que tinha experiência. "Mas eu percebi que o mercado estava muito difícil e eu estava recebendo rejeição após rejeição." Foi quando ela decidiu "ampliar a busca, candidatando-se a tudo e a qualquer coisa". "De vendas no varejo e trabalho em depósito a entregas, eu estava me candidatando", diz ela. A "devastação" de Hannah com as constantes negativas era agravada pelo fato de que ela tem dois filhos pequenos para sustentar. "Eu não posso contar quantas vezes eu chorei e fui dormir preocupada sobre como eu faria as compras do mercado da próxima semana." Mas esse desespero a fez acreditar que acabaria por encontrar trabalho. "Eu não recusaria nada naquele momento, então eu sabia que, no fundo, estava fazendo tudo o que podia por eles." "A única coisa que pude fazer foi confiar que encontraria trabalho e continuar me candidatando", acrescenta ela. Aprendendo com a rejeição E o que mudou para Hannah finalmente conseguir um emprego mais de 280 inscrições depois? Depois de pedir feedback (o que ela recomenda que todos façam), Hannah percebeu que estava se apresentando abaixo do esperado. "No início estava ansiosa e tensa, tentando me retratar como uma super profissional. Não estava deixando minha personalidade transparecer. E eles não teriam acreditado em mim porque eu mesma não acreditava no que estava dizendo na entrevista." Para aumentar sua confiança, ela começou a listar cinco coisas em que era boa e por que era boa nelas. "Fui gentil comigo mesma e isso garantiu que eu soubesse no que era boa." E a mudança funcionou para ela, que finalmente conseguiu um emprego, de volta à área de aconselhamento profissional. A procura de emprego pela qual Hannah passou tem sido positiva em sua nova função, dando ideias nas quais ela se baseia com frequência. "Isso me deu uma experiência prática de como nossa saúde mental é afetada (pelo desemprego), a dúvida que se instala." E qual conselho ela dá às pessoas que a procuram? "Eu sei o que é ser rejeitada. Portanto, a chave é persistir e saber que você pode fazer isso. Seja gentil com você mesma, pois você tem as habilidades e aptidões para os cargos aos quais está se candidatando", acrescenta ela. Assista as últimas notícias de economia
Veja Mais

21/09 - Com temores de 2ª onda de coronavírus, ações europeias registram pior queda em 3 meses
Índice FTSEurofirst 300 caiu 3,11%, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 3,24%. As ações europeias registraram sua pior queda em três meses nesta segunda-feira (21) devido a temores de uma segunda onda de infecções por Covid-19, o que atingiu ações de viagens e lazer, enquanto os bancos recuaram após reportagens acusarem gigantes bancários de terem permitido lavagem de dinheiro sujo em grande escala. O índice FTSEurofirst 300 caiu 3,11%, a 1.385 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 3,24%, a 357 pontos, queda que não era vista desde início de junho. O FTSE 100, de Londres, foi o índice mais afetado na Europa, caindo 3,4% em seu pior dia em mais de três meses. Pode haver até 50 mil novos casos de coronavírus por dia no Reino Unido até meados de outubro se a pandemia continuar no ritmo atual, alertou o principal assessor científico do país. No domingo, o ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, disse que um segundo lockdown nacional seria possível. "Suspeitamos que as ações cairiam acentuadamente e indiscriminadamente, semelhante ao que aconteceu entre fevereiro e março ou em junho (...) se o aumento de novos casos na Europa minar seriamente a recuperação econômica global", disse Simona Gambarini, economista de mercados da Capital Economics. O índice de viagens e lazer da Europa caiu 5,2%, enquanto os bancos europeus despencaram 5,7%, ficando perto de mínimas recordes depois que credores como HSBC e Standard Chartered foram citados em documentos vazados que mostraram transferências de grandes somas de fundos suspeitos nas últimas duas décadas. Ações do HSBC caem ao menor valor em 25 anos Bovespa opera em queda e dólar sobe Reino Unido poderá ter 50 mil casos diários se não frear vírus Veja as cotações de fechamento das principais bolsas da Europa Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 3,38%, a 5.804 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 4,37%, a 12.542 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 3,74%, a 4.792 pontos. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 3,75%, a 18.793 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 3,43%, a 6.692 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 2,22%, a 4.158 pontos. Bancos afundam no mercado financeiro após investigação Em Hong Kong, a ação do HSBC atingiu o menor nível em 25 anos, fechando em queda de 5,33%, após as revelações de um consórcio de jornalistas que acusam esses gigantes bancários de terem permitido lavagem de dinheiro sujo em grande escala. Além do fato de que o grupo foi citado pela investigação do consórcio de jornalistas, pode enfrentar sanções de Pequim como parte das medidas retaliatórias contra certos países estrangeiros. Em Frankfurt, o Deutsche Bank fechou o dia com queda de 8,76%, enquanto o Standard Chartered caiu 5,82% em Londres. Em Amsterdão, o banco ING perdeu 9,27% em Amsterdã. Na Bolsa de Paris, Société Générale perdeu 7,66%. A onda de choque também foi sentida do outro lado do Atlântico: no meio da sessão em Wall Street, o gigante JPMorgan Chase perdia 4,08%. Por sua vez, o Bank of America caía 3,89%, enquanto Morgan Stanley e Wells Fargo caíam 4,5% e 5%, respectivamente. Em pesquisa realizada por 108 meios de comunicação internacionais de 88 países, o Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), denuncia as deficiências na regulamentação do setor. A investigação é baseada em milhares de "relatórios de atividades suspeitas" (SARs) entregues à polícia financeira do Tesouro dos Estados Unidos, FinCen, por bancos em todo o mundo, mas "mantidos fora da vista do público", informa a agência France Presse. De acordo com o ICIJ, quantias astronômicas de dinheiro sujo passaram pelos maiores bancos do mundo durante anos. Esses documentos referem-se a US$ 2 trilhõesem transações, entre 1999 e 2017. Seria dinheiro oriundo de drogas e atos criminosos ou mesmo de fortunas desviadas de países em desenvolvimento. A investigação aponta em particular para cinco grandes bancos - JPMorgan Chase, HSBC, Standard Chartered, Deutsche Bank e Bank of New York Mellon - acusados de terem continuado a transitar dinheiro de criminosos, mesmo depois de terem sido processados ou condenados por má conduta financeira. O HSBC se defendeu respondendo aos repórteres que sempre cumpriu com suas obrigações legais ao relatar atividades suspeitas. Em comunicado, o Deutsche Bank assegurou que as revelações ram de fato informações "bem conhecidas" por seus reguladores e disse que "dedicou recursos significativos para fortalecer seus controles que está sendo extremamente cuidadoso para cumprir (suas) responsabilidades e (suas) obrigações". O ING, por sua vez, afirmou que cessou a sua relação em 2018 com uma das empresas incriminadas por ter colaborado com a sua filial polonesa e que se preparava para o fazer com a segunda.
Veja Mais

21/09 - Paciente morre após hospital que sofria ataque cibernético suspender atendimento na Alemanha
Autoridades que investigam o caso avaliam possibilidade de denunciar invasores por homicídio. Instalações da MNR-Klinik da Clínica Universitária de Düsseldorf. Joerg Wiegels /Wikimeda Commons/CC-BY Autoridades alemãs informaram que uma mulher morreu após não conseguir atendimento de emergência em um hospital que sofria um ataque de vírus de resgate, iniciando uma investigação para analisar a possibilidade de denunciar os criminosos responsáveis por homicídio. O caso aconteceu no Clínica Universitária de Düsseldorf. Na data do ataque, dia 10 de setembro, o hospital anunciou o adiamento de tratamentos agendados e a interrupção do atendimento de emergência. Quando a paciente chegou ao hospital, ela teve de ser encaminhada a outra unidade de saúde na cidade de Wuppertal, a 32 quilômetros de distância, de acordo com a agência "Associated Press". Com a falta de tratamento imediato, a paciente faleceu. Criminosos forneceram solução de graça Vírus de resgate (também conhecidos como ransomware) são pragas digitais que embaralham os dados dos sistemas que atacam, deixando o computador ao menos parcialmente inoperante. Os criminosos normalmente exigem um pagamento para fornecer uma ferramenta capaz de restaurar os arquivos. No entanto, a cobrança de resgate do vírus estava direcionada à Universidade de Heinrich Heine, que é afiliada do hospital, e não ao hospital em si, segundo informou a "Associated Press" A polícia decidiu contatar os criminosos e informar que o ataque atingiu o hospital e que a vida dos pacientes estava em risco. Diante dessa informação, os hackers forneceram gratuitamente a ferramenta de decifragem, permitindo a recuperação dos dados e a retomada dos serviços. Várias gangues responsáveis por ataques com vírus de resgate afirmam que evitam atacar hospitais. Mesmo assim, diversos ataques contra clínicas, centros de pesquisa e entidades de saúde já foram vítimas desse tipo de ataque. Hackers prometem frear ataques contra organizações médicas por causa do coronavírus Microsoft envia alerta 'inédito' para hospitais vulneráveis a ataques de hackers É a primeira vez, no entanto, que a morte de uma pessoa foi vinculada diretamente a um ataque desse tipo pelas autoridades policiais. O caso ocorreu pouco mais de uma semana após a publicação de um relatório que previu a possibilidade de que novos marcos regulatórios responsabilizem executivos de instituições que não protegem adequadamente seus sistemas de informação. A consultoria Gartner, autora do texto, avaliou que essa mudança das leis pode ocorrer como consequência de um aumento de danos materiais causados por brechas, levando a fatalidades humanas. O uso dos chamados "sistemas ciberfísicos" – computadores usados para controlar entidades físicas, como carros, máquinas e distribuição de energia – seria responsável por esses riscos. É possível recuperar arquivos sequestrados por vírus de resgate? Correção disponível desde janeiro Os hackers conseguiram acesso à rede do hospital explorando uma vulnerabilidade no Citrix ADC, um equipamento usado para acelerar e proteger a infraestrutura de informática usada por aplicativos. Uma correção para a falha está disponível desde janeiro, mas a brecha veio a público pela primeira vez em dezembro. Até o lançamento da correção, hackers puderam explorar a falha sem que houvesse uma solução disponível no próprio software, exigindo medidas adicionais de contenção. A BSI, agência do governo alemão responsável pela proteção de sistemas e infraestrutura crítica, publicou um alerta (em alemão) sobre esse tipo de ataque. Segundo a agência, que está colaborando com a investigação, alguns incidentes envolvendo essa falha decorrem de invasões que aconteceram antes da atualização ser instalada. Em outras palavras, os técnicos devem não só instalar a atualização, mas também se certificar de que não há invasores presentes na rede. Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com Veja mais vídeos sobre segurança digital no G1 h
Veja Mais

21/09 - Peritos do INSS que voltaram ao trabalho nesta segunda são 122, diz Secretaria de Previdência
A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho informou que, até o início da tarde desta segunda-feira (20), 122 peritos haviam retornado ao trabalho presencial em agências do INSS em todo o país. Eram esperados 378 peritos. Na sexta-feira (17), apenas 34 haviam voltado a atender presencialmente. A expectativa é que na terça (22), o número seja de 476 peritos. A inclusão de novos peritos tem sido gradual, informou a secretaria. Ao todo, também segundo a secretaria, 3500 peritos atuam no INSS. Nem todos voltarão ao trabalho. Aqueles que tenham risco para a Covid-19 continuarão no trabalho remoto. Na segunda-feira (14) da semana passada, o INSS retomou atendimentos presenciais em parte das agências do país para prestar serviços que não podem ser feitos remotamente. Todos os atendimentos são agendados. Os peritos representados pela Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP), entretanto, decidiram não voltar ao trabalho presencial na semana passada por considerar que as agências não cumpriam requisitos de segurança sanitária. O governo realizou inspeções em agências e filmou aquelas previstas para reabrir. Na sexta, comunicou via "Diário Oficial da União" que os médicos que não retornassem nesta segunda ao trabalho teriam as horas descontadas. Disse ainda que acionaria o Ministério Público Federal e o do Trabalho para vistoriarem as agências. A ANMP anunciou que faria novas vistorias antes de retomar atendimentos. Há cerca de 1,5 milhão de beneficiários aguardando perícia médica. INSS: Peritos fazem vistoria independente para decidir retorno
Veja Mais

21/09 - As empresas do Japão que ajudam pessoas a desaparecer
Todos os anos, algumas pessoas optam por 'sumir' e abandonar suas vidas, empregos, lares e famílias. No Japão, elas são conhecidas como 'jouhatsu' e existem empresas que as ajudam a fazer isso. Desaparecimento é facilitado no Japão graças à legislação sobre privacidade Getty Images Em todo o mundo, dos Estados Unidos à Alemanha ou Reino Unido, diversas pessoas decidem desaparecer sem deixar rastros, abandonando suas casas, empregos e famílias para começar outra vida. Muitas vezes fazem isso sem nem olhar para trás. No Japão, essas pessoas são conhecidas como jouhatsu. O termo significa "evaporação", mas também se refere a pessoas que desaparecem propositalmente e escondem seu paradeiro, por anos ou às vezes até décadas. "Fiquei farto das relações humanas. Peguei uma mala e desapareci", diz Sugimoto, de 42 anos, que pediu para que seu primeiro nome fosse ocultado nesta reportagem. "Eu simplesmente fugi." Ele afirma que em sua pequena cidade natal todos o conheciam por causa da família dele e de seu próspero negócio local, que Sugimoto deveria ter tocado adiante. Mas ter esse papel imposto a ele causou-lhe tanta angústia que Sugimoto deixou cidade para sempre e não disse a ninguém para onde estava indo. De dívidas inevitáveis ​​a casamentos sem amor, as motivações que levam ao jouhatsu variam. Mas muitos, independentemente de seus motivos, procuram empresas para ajudá-los no processo. Essas operações são chamadas de "mudança noturna", um sinal da natureza secreta do processo para quem deseja virar um jouhatsu. Essas empresas ajudam as pessoas que desejam desaparecer a se retirarem discretamente de suas vidas e ainda fornecem hospedagem em locais distantes. "Normalmente, os motivos para a mudança costumam ser positivos, como ir para a universidade, conseguir um novo emprego ou um casamento. Mas também há mudanças tristes, quando o motivo é ter desistido da faculdade, perder o emprego ou quando você quer fugir de alguém que o persegue." Assim conta Sho Hatori, que fundou uma empresa de "mudança noturna" na década de 1990, quando a bolha econômica japonesa estourou. Segundas vidas Quando criou a empresa, ele acreditava que o motivo pelo qual as pessoas decidem fugir de suas vidas problemáticas era a ruína financeira, mas logo descobriu que também havia "motivos sociais". "O que fizemos foi ajudar as pessoas a começar uma segunda vida", diz ele. O sociólogo Hiroki Nakamori pesquisa o fenômeno jouhatsu há mais de dez anos. Ele diz que o termo começou a ser usado na década de 1960 para descrever pessoas que decidiram desaparecer. As taxas de divórcio eram (e ainda são) muito baixas no Japão, então algumas pessoas decidiram que era mais fácil sair e abandonar seus pares do que passar por procedimentos de divórcio complexos e formais. "No Japão é mais fácil desaparecer" do que em outros países, diz Nakamori. Seria capaz de fugir e deixar tudo para trás? Getty Images Privacidade é algo que é protegido com unhas e dentes. Pessoas desaparecidas podem sacar dinheiro em caixas eletrônicos sem serem descobertas. E membros da família não podem acessar vídeos de câmeras de segurança, que poderiam ter gravado seus entes queridos enquanto fugiam. "A polícia não vai intervir a menos que haja outro motivo, como um crime ou um acidente. Tudo o que a família pode fazer é pagar caro a um detetive particular. Ou simplesmente esperar. É isso." 'Fiquei chocada' Para os que ficam para trás, o abandono e a busca por seu jouhatsu podem ser insuportáveis. "Fiquei chocada", disse uma mulher que conversou com a reportagem da BBC, mas optou por permanecer no anonimato. O filho dela, de 22 anos, desapareceu e nunca mais entrou em contato. "Ele ficou desempregado duas vezes. Ele deve ter ficado muito triste com isso." Quando parou de ter notícias dele, ela dirigiu até onde morava, procurou no local e então esperou em seu carro por dias para ver se ele aparecia. Isso nunca aconteceu. Ela disse que a polícia não tem ajudado muito e que apenas informou que só poderiam se envolver no caso se houvesse suspeitas de que ele havia cometido suicídio. Mas como não havia nenhuma pista disso, eles não investigam nada. "Eu entendo que existem agressores e que a informação pode ser mal utilizada. Talvez a lei seja necessária, mas criminosos, agressores e pais que querem procurar seus próprios filhos são tratados da mesma forma por causa da proteção. Como isso pode acontecer?", questiona. "Com a lei atual e sem dinheiro, tudo o que posso fazer é verificar se meu filho está no necrotério. É tudo o que me resta." Os desaparecidos Para muitos jouhatsu, embora tenham deixado suas vidas para trás, a tristeza e o arrependimento continuam. "Tenho a sensação constante de que fiz algo errado", diz Sugimoto, o empresário que deixou esposa e filhos na pequena cidade. "Não vejo (meus filhos) há um ano. Disse a eles que faria uma viagem de negócios." Seu único arrependimento, diz ele, foi deixá-los. Sugimoto vive escondido em uma região residencial de Tóquio. A empresa de "mudança noturna" que o abriga é comandada por uma mulher chamada Saita, que prefere não dizer seu sobrenome para manter o anonimato. Ela mesma é uma jouhatsu que desapareceu há 17 anos. Fugiu de um relacionamento fisicamente abusivo. "De certa forma, sou uma pessoa desaparecida, inclusive agora." Tipos de clientes "Tenho vários tipos de clientes", continua. "Há pessoas que fogem da violência doméstica e outras que fazem isso por ego ou interesse próprio. Eu não julgo. Nunca digo: 'Seu caso não é sério o suficiente'. Todo mundo tem suas angústias." Para pessoas como Sugimoto, a empresa ajudou a enfrentar sua própria batalha pessoal. Mas mesmo que ele tenha conseguido desaparecer, isso não significa que os rastros de sua antiga vida não permaneçam. "Só meu primeiro filho sabe a verdade. Ele tem 13 anos", diz ele. "As palavras que não consigo esquecer são: 'O que o pai faz da vida é problema dele, e não posso mudar isso'. Soa mais maduro do que eu, não?" Assista as últimas notícias de economia
Veja Mais

21/09 - Empresas abrem vagas de trainee e estágio para negros e mulheres; veja lista
Magalu, Bayer e P&G estão com oportunidades voltadas para jovens negros; já Gerdau e Banco BV selecionam profissionais mulheres. As empresas Magalu, Bayer, Gerdau, P&G e Banco BV estão com vagas trainee e estágio abertas direcionadas para mulheres e pessoas negras. Veja abaixo os detalhes dos processos seletivos: Veja mais vagas de emprego pelo país Magalu O Magalu abriu inscrições para seu programa de trainee 2021 que aceitará apenas candidatos negros. O objetivo da empresa é trazer mais diversidade racial para os cargos de liderança da companhia, recrutando universitários e recém-formados de todo Brasil no início da vida profissional. Serão aceitos candidatos formados entre dezembro de 2017 e dezembro de 2020, em qualquer curso superior. O conhecimento em língua inglesa e experiência profissional anterior não fazem parte dos pré-requisitos para a seleção. Candidatos de todo o Brasil podem participar, desde que tenham disponibilidade para se mudar para São Paulo. Caso o selecionado seja de fora da cidade, receberá um auxílio mudança. O processo seletivo será dividido em seis etapas. A seleção começará com testes online, em seguida, eles passarão pela etapa que consiste na gravação de um vídeo de apresentação profissional e por entrevistas com o departamento de recursos humanos. Aqueles que seguirem no processo, serão entrevistados por diretores de área e, depois, pela Diretoria Executiva. Os finalistas participarão de uma conversa com Frederico Trajano, CEO da empresa. O salário é de R$ 6.600 mais bônus de contratação de 1 salário. Os benefícios são PLR, VR ou VA, VT, plano médico e odontológico, Gympass, desconto em produtos, home Office híbrido, frutas no Escritório, liberdade para se vestir como quiser, previdência privada e bolsa inglês. Atualmente, o Magalu tem em seu quadro de funcionários 53% de pretos e pardos, mas apenas 16% deles ocupam cargos de liderança. A baixa participação fez com que o Magalu decidisse oferecer oportunidades para quem ainda está começando a carreira. "Queremos desenvolver talentos negros, atuar contra o racismo estrutural e ajudar a combater desigualdade brasileira", diz Patrícia Pugas, diretora executiva de Gestão de Pessoas. As inscrições podem ser realizadas pelo site http://carreiras.magazineluiza.com.br/ Bayer A Bayer, multinacional alemã de saúde e agricultura, está com oportunidades voltadas para jovens negros no programa "Liderança Negra". Podem participar profissionais negros graduados ou pós-graduados entre dezembro de 2017 e dezembro de 2020 em qualquer curso. A duração do programa é de 18 meses e a remuneração é de R$ 6.900, com direito a assistência médica e odontológica, GymPass, previdência privada, seguro de vida, entre outros benefícios. As incrições devem ser feitas até 21 de outubro no site http://liderancanegra.ciadetalentos.com.br. Gerdau A Gerdau está com inscrições abertas para seu programa de trainee, o G.Future – Uma nova geração de líderes, com 11 das vagas exclusivas para mulheres. As oportunidades são para a área industrial nas operações da empresa nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Pernambuco. Os pré-requisitos são ser mulher, ter graduação completa em engenharia entre julho de 2018 e julho de 2020 (outros requisitos podem depender de acordo com a localidade) e disponibilidade para mudança, no caso de não residir próximo a unidade. As vagas são para as seguintes localidades: Pernambuco (1 vaga), São Paulo (3 vagas), Minas Gerais (2 vagas), Rio Grande do Sul (3 vagas) e Rio de Janeiro (2 vagas). As inscrições podem ser realizadas até 27 de setembro pelo site https://www.ciadeestagios.com.br/vagas/gerdau/. O G.Future é um programa de trainee da Gerdau para homens e mulheres, que garante 50% das vagas somente para o sexo feminino. Atualmente, 18% dos cargos de liderança da empresa são ocupados por mulheres. O processo seletivo conta com cinco etapas, que serão realizadas online: inscrições, questionário comportamentais, testes de raciocínio lógico, entrevistas com a empresa Cia de Estágios, bem como painéis e entrevistas com a participação de líderes da Gerdau. Por não ser considerado um pré-requisito, não serão aplicados testes de inglês durante a seleção. Os benefícios oferecidos pela empresa são previdência privada, assistência médica e odontológica, telemedicina, auxílio medicamento, vale-transporte ou fretado e vale-refeição ou refeitório (de acordo com a localidade). Banco BV O banco BV abriu as inscrições para a primeira edição de seu programa de estágio exclusivo para mulheres, com 45 vagas. As candidatas terão até o dia 19 de outubro para fazer a inscrição no site https://oportunidades.eureca.me/oportunidade/estagio-bancobv2021 Para participar da seleção, a estudante precisa estar dentro do período de formação em curso superior entre julho e dezembro de 2022, ser curiosa, conectada e corajosa que é um dos princípios da organização. Vale para vários cursos de graduação. Além da bolsa auxílio de R$ 2.401,76, há benefícios como plano médico e odontológico, vales refeição, alimentação e transporte, Gympass, horário e dress code flexíveis, além de folga de aniversário. Com a seleção às cegas, o processo é realizado sem filtros e a escolha é feita independente de idade ou faculdade, permitindo a neutralização de barreiras e dando as mesmas oportunidades para pessoas de diferentes contextos sociais. “Queremos propiciar o crescimento profissional dessas mulheres dentro do banco, e entendemos que para isso precisamos criar uma rede de apoio que as empoderem e que possibilite evolução na carreira dessas universitárias", afirma Mariana Afonso, responsável pela área de Seleção e Carreira do banco BV. P&G A P&G, empresa de bens de consumo, abriu inscrições para o processo seletivo online de estágio gerencial e para o programa de desenvolvimento de estudantes negros “P&G para Você”. No Programa de Estágio Gerencial da P&G, os estudantes são responsáveis por projetos que realmente impactam os negócios da companhia desde o 1º dia, sendo preparados para serem futuros líderes. As vagas disponíveis são para o escritório da companhia em São Paulo (capital) e em suas plantas nas cidades de Seropédica (RJ) e Louveira (interior de São Paulo). O programa é válido para qualquer curso de graduação com data de formação entre dezembro de 2021 e dezembro de 2022. Nesta edição, o processo continuará sendo totalmente online. As etapas incluem a própria inscrição, testes de perfil, lógica e inglês e três entrevistas. Os interessados devem se inscrever no site www.pgcareers.com/brprocessorelampago até o dia 16 de setembro. Já o programa de desenvolvimento de estudantes negros “P&G para Você” visa capacitar os participantes do processo seletivo da companhia com aulas de inglês e mentoria. No programa, os estudantes passam pelas mesmas etapas online do outro programa e, caso sejam aprovados, recebem uma bolsa integral de curso de inglês online por 12 meses, em uma escola de idiomas parceira da P&G. Já a mentoria acontece durante seis meses e trabalha com diversas habilidades através de coaching com líderes da P&G em encontros online mensais. Após o período de curso, os estudantes finalizam o processo seletivo com um teste de inglês aplicado pela P&G. E, se atingirem o nível requisitado, são aprovados para o Programa de Estágio Gerencial da companhia. As inscrições devem ser feitas até 16 de setembro pelo site www.pgcareers.com/brpgpravoce. Assista a mais notícias de Economia:
Veja Mais

21/09 - União Europeia quer 'compromisso claro' do Mercosul sobre desenvolvimento sustentável
"Devemos levar essas questões a sério e a Comissão Europeia busca um compromisso claro dos países do Mercosul", disse Valdis Dombrovskis, vice-presidente da Comissão Europeia. França volta a se manifestar contra acordo UE-Mercosul A União Europeia (UE) espera "um compromisso claro" do Mercosul para garantir que respeitará a seção de "desenvolvimento sustentável" do acordo comercial concluído em junho de 2019, mas ainda não assinado, declarou nesta segunda-feira (21) o vice-presidente da Comissão Europeia. "Um certo número de Estados membros e partes interessadas destacam questões sobre desenvolvimento sustentável nos países do Mercosul [Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai], a adesão ao Acordo de Paris e o desmatamento, especialmente no Brasil", explicou Valdis Dombrovskis após um reunião com os ministros do Comércio da UE. "Devemos levar essas questões a sério e a Comissão Europeia busca um compromisso claro dos países do Mercosul", acrescentou. O ministro da Economia alemão, Peter Altmaier, cujo país ocupa atualmente a presidência rotativa da UE, indicou que havia desacordos sobre o assunto durante uma discussão informal entre os países membros na noite de domingo. Mourão cita desmatamento na Guiana Francesa após contestação da França ao acordo UE-Mercosul Mas "estavam claramente dispostos a evitar qualquer divisão sobre o Mercosul e a discutir o que podemos fazer, preenchendo as lacunas, sem antecipar nem apressar as coisas", declarou. Alcançado em 2019 após 20 anos de discussões, o acordo comercial da UE com os países do Mercosul está paralisado. Os parlamentos austríaco e holandês, que devem ratificá-lo como todos os parlamentos europeus, rejeitaram-no em sua forma atual, e a Bélgica, a Irlanda, o Luxemburgo e a França estão relutantes. Até a Alemanha, grande defensora do pacto, mudou recentemente de posição. Isso se deve às suas consequências para os agricultores europeus, mas principalmente aos riscos que representa para o meio ambiente, em particular o desmatamento da Amazônia, favorecido pelo presidente Jair Bolsonaro.
Veja Mais

21/09 - Mudança do teto de gastos não geraria revisão imediata de perspectiva do rating, diz S&P
Para a agência de classificação de risco, alteração teria de levar em conta o avanço das reformas e a avaliação de medidas compensatórias no âmbito fiscal. Uma mudança no teto de gastos não deflagraria uma revisão imediata da perspectiva do rating do Brasil, afirmou a diretora e analista de ratings soberanos para América Latina da S&P, Livia Honsel, durante evento da agência de classificação de risco. A perspectiva da nota soberana do país foi rebaixada de “positiva” para “estável” em abril, a partir do momento mais crítico da pandemia. Apesar da importância da âncora fiscal como sinal do comprometimento político com a sustentabilidade das finanças públicas, a especialista explica que o impacto na nota soberana brasileira dependeria da avaliação de eventuais medidas compensatórias e do progresso da agenda de reformas. "No geral achamos que o impacto no rating de mudar a regra fiscal vai depender de muitos fatores que não podemos avaliar agora e que vão incluir informações sobre a natureza, tamanho e alcance de qualquer mudança fiscal, assim como a implementação de medidas compensatórias e do progresso da agenda de reformas", afirmou Livia. Segundo a analista, a agência enxerga riscos em relação à mudança da regra do teto de gastos, advindos principalmente de uma reação dos mercados que poderia trazer incertezas ou mesmo comprometer a recuperação econômica, a estabilidade fiscal e as expectativas de inflação. "É claro que, com uma forte recessão, agora vemos pressões para alterar a regra e aumentar gastos no ano que vem para expansão de programas sociais e investimento em infraestrutura. Há um risco de alterar o teto de gastos, porque nesse ambiente de alta volatilidade, pode corroer o consenso político da importância da responsabilidade fiscal." Fitch mantém nota de crédito do Brasil, mas coloca perspectiva como negativa De acordo com Livia, a mudança da perspectiva da nota brasileira para “estável” em abril refletiu as incertezas sobre a recuperação econômica no contexto da pandemia, o crescimento da dívida e aumento e a desaceleração das reformas estruturais, "na medida em que as prioridades mudaram para o Congresso e os políticos". A analista da S&P reforçou que a retomada da atividade, a volta dos ajustes fiscais e a trajetória da dívida serão pontos-chave para o rating do país em 2021. "Isso porque o baixo crescimento econômico, a elevação da dívida e o aumento do peso do endividamento têm sido fraquezas estruturais do Brasil" nos últimos anos. Fitch mantém nota de crédito do Brasil, mas coloca perspectiva negativa Fortalezas Conforme a diretora da agência de rating, há, contudo, fatores que ajudam a manter a perspectiva do país estável. Livia citou as grandes reservas internacionais, baixo endividamento externo, taxa de câmbio flutuante, o fato de a dívida do governo ser, na maior parte, em moeda local, e a credibilidade da política monetária. No período pós-pandemia, "o rumo da recuperação econômica, a correção da política fiscal e o avanço da agenda de reformas estruturais, tanto macro e microeconômicas, serão chaves para a dinâmica do rating" do Brasil. Segundo a analista, "nos próximos dois anos, uma ação será positiva se houver a combinação de melhora da trajetória fiscal com uma recuperação mais rápida, mas será negativa se o perfil fiscal ficar mais fraco". Na avaliação do diretor e líder setorial de ratings soberanos para as Américas da S&P, Joydeep Mukherji, na região da América Latina e Caribe há uma tendência de mudança para o “negativo” nas perspectivas das notas. "Os países que sofreram mais desde o início da pandemia foram os emergentes", apontou. Segundo Mukherji, com a ação para reduzir os efeitos da crise ligada à pandemia, "muitos países da região podem ter aumento [neste ano] de 10 a 15 pontos percentuais na dívida líquida em relação ao PIB". Desse modo, após a pandemia a tendência é de a dívida permanecer elevada. Nesse ambiente, "questões cruciais [para os ratings] são qual será tendência de crescimento para o PIB nos próximos anos, quais serão as respostas políticas e a recuperação fiscal". Conforme o diretor e chefe de análise de ratings, pesquisa, soberanos e IPF, Roberto H Sifon-Arevalo, apesar de haver um aumento da tendência de perspectiva negativa para os ratings, "achamos que isso é um efeito temporário, muito ligado ao fato de que muitas ações que mudaram o outlook não necessariamente podem permanecer" nos próximos anos. Segundo o executivo, "para 2021 há possibilidade de os ratings se manterem onde estão". VÍDEOS: Últimas notícias de Economia
Veja Mais

21/09 - Auxílio Emergencial: parcelas de R$ 300 seguem sem data para beneficiários fora do Bolsa Família
Apenas os beneficiários do Bolsa Família começaram a receber o chamado auxílio residual de R$ 300 na última quinta-feira (17). Quase 20 dias após a publicação da Medida Provisória que prorrogou o pagamento do Auxílio Emergencial por mais quatro meses, os beneficiários do programa seguem sem saber quando começarão a ser pagas as parcelas de R$ 300. Apenas os beneficiários do Bolsa Família começaram a receber o chamado auxílio residual na última quinta-feira (17). Nesta segunda-feira (21), uma nova parcela de R$ 300 a 1,6 milhão de beneficiários do Bolsa Família começou a ser paga pela Caixa (saiba mais). Para os trabalhadores que fazem parte do Cadastro Único ou que se inscreveram no Auxílio Emergencial através do site ou do aplicativo, o calendário segue indefinido para as quatro parcelas restantes. O G1 entrou em contato com o Ministério da Cidadania para saber sobre as novas datas, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem. Veja o calendário completo de pagamentos Tira dúvidas sobre o Auxílio Emergencial Veja como serão os pagamentos de R$ 300 Beneficiário pode não receber todas as parcelas de R$ 300; entenda SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL Até o momento, segue o calendário de pagamento até a quinta parcela de R$ 600 para esses trabalhadores – veja aqui o calendário completo. As parcelas de R$ 300 só serão pagas aos trabalhadores aprovados para receber o Auxílio Emergencial de R$ 600. Portanto, não há possibilidade de novas inscrições, que se encerraram em 2 de julho. De acordo com o Ministério da Cidadania, serão pagas mais quatro parcelas de R$ 300 até o final do ano. Mas apenas os trabalhadores que receberam em abril a primeira parcela do benefício original, de R$ 600, terão direito a todas as quatro parcelas – que seriam em setembro, outubro, novembro e dezembro. No entanto, a 10 dias de terminar o mês e sem definição das datas de pagamento, até esses trabalhadores correm o risco de ficar sem receber as quatro parcelas. Isso porque o auxílio emergencial residual de R$ 300 será pago só até 31 de dezembro, independentemente do número de parcelas recebidas pelo beneficiário. Pelas novas regras, os trabalhadores vão receber uma parcela de R$ 300 a cada mês, até dezembro, depois que terminarem de receber as parcelas de R$ 600. Quem passou a receber a partir de julho, por exemplo, terá direito às cinco parcelas de R$ 600 e a mais uma parcela do novo benefício, que será paga no mês de dezembro. Há a hipótese de pagamento retroativo para eventuais atrasos nas parcelas de R$ 300 apenas para os beneficiários que eventualmente sofram algum atraso no pagamento em razão de falta de informação de responsabilidade do governo para verificar a elegibilidade. Brasileiros enfrentam fila para sacar auxílio emergencial ou FGTS emergencial Veja simulações de pagamento caso o calendário das parcelas de R$ 300 saia ainda este mês: Trabalhador que recebeu a última parcela de R$ 600 em agosto vai receber 4 parcelas de R$ 300: em setembro, outubro, novembro e dezembro Trabalhador que receber a última parcela de R$ 600 em setembro vai receber 3 parcelas de R$ 300: em outubro, novembro e dezembro Trabalhador que receber a última parcela de R$ 600 em outubro vai receber 2 parcelas de R$ 300: em novembro e dezembro Trabalhador que receber a última parcela de R$ 600 em novembro vai receber apenas 1 parcela de R$ 300, em dezembro Maior restrição nos critérios O pagamento do auxílio de R$ 300 deverá atingir menos trabalhadores por causa das novas regras que restringem o pagamento. Não vai receber parcelas de R$ 300 quem: tenha vínculo de emprego formal ativo adquirido após o recebimento do auxílio emergencial receba benefício previdenciário ou assistencial ou benefício do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal tenha renda familiar mensal per capita acima de meio salário-mínimo e renda familiar mensal total acima de 3 salários-mínimos seja residente no exterior; tenha recebido, no ano de 2019, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 tinha, em 31 de dezembro de 2019, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, incluída a terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil tenha recebido, no ano de 2019, rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil tenha sido incluído, no ano de 2019, como dependente de declarante do Imposto sobre a Renda esteja preso em regime fechado tenha menos de 18 anos de idade, exceto no caso de mães adolescentes possua indicativo de óbito nas bases de dados do governo federal Reavaliação mensal pode excluir aprovados Nem todos os trabalhadores que receberam os R$ 600 vão receber os R$ 300. O governo vai reavaliar os beneficiários mensalmente. As regras excluem, por exemplo, dependentes de pessoas que tenham declarado Imposto de Renda e tenham recebido mais de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis no ano passado. Quem conseguiu emprego formal também será excluído. Assim, o trabalhador que receber em um mês, mas conseguir trabalho com carteira assinada em seguida, deixará de receber os pagamentos seguintes. Assista às últimas notícias sobre Auxílio Emergencial:
Veja Mais

21/09 - Queda de braço entre INSS e médicos segue deixando segurados sem atendimento; veja situação pelo país
INSS publicou convocação para médicos voltarem a realizar perícias; em muitos locais, no entanto, o atendimento não foi retomado. Uma semana após o início da retomada dos atendimentos presenciais nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o cabo de guerra entre governo e os médicos peritos continua deixando segurados sem atendimento nesta segunda-feira (21). Entenda a queda de braço entre o INSS e os médicos peritos Clique aqui para ver as agências aprovadas que devem ter retorno da perícia, segundo o INSS Atendimento presencial do INSS: entenda os serviços disponíveis, como ser atendido e documentos necessários Retomada de atendimento presencial do INSS tem filas e reclamações pelo país A associação que representa os peritos se recusa a retomar as atividades argumentando que as agências não estão adequadas ao retorno. Na última semana, o INSS publicou uma convocação para que os médicos voltassem ao trabalho nas 111 agências consideradas adequadas, sob pena de desconto na remuneração – convocação que a associação de médicos afirmou que seria ignorada. Portaria publicada nesta segunda-feira (21) pelo INSS estabelece que as vistorias anunciadas pela Associação Nacional de Médicos Peritos (ANMP) precisam da autorização do governo para serem realizadas e fixa também restrições. Enquanto isso, a população segue desassistida e, em muitos casos, sem orientação adequada. O G1 questionou repetidamente o INSS nesta segunda-feira sobre quantas e quais agências estão realizando perícias médicas, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem. Agências do INSS continuam sem perícia após uma semana de impasse Veja abaixo a situação das agências em alguns locais pelo país: São Paulo As agências da capital seguem sem peritos. Apenas na agência de Pinheiros, na Zona Oeste da capital paulista, um perito compareceu para trabalhar. Na unidade da Vila Mariana, na Zona Sul, quem tinha atendimento marcado era orientado a fazer o agendamento pela internet. Na agência de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, um funcionário informou que nenhum perito retornou ao trabalho nesta segunda-feira. Na capital e Região Metropolitana, a perícia médica deveria ser realizada nas agências da Avenida Ataliba Leonel, na Zona Norte, na Lapa, Zona Oeste, no Jabaquara, na Zona Sul, além das unidades de Barueri, São Caetano do Sul e Taboão da Serra. Distrito Federal As agências do DF completam uma semana sem o serviço de perícia médica. Das seis unidades do DF, apenas a do Setor Comercial Sul (SCS) e a de Taguatinga realizam a perícia médica. O posto da Asa Sul passou por uma vistoria, na quarta-feira (15), na presença do presidente do INSS, Leonardo Rolim. A promessa era de que o atendimento seria normalizado no dia seguinte à visita, mas novamente a unidade abriu as portas ao público, e os peritos não compareceram. Minas Gerais Parte dos médicos peritos das duas agências INSS em Belo Horizonte que estão aptas a fazer a perícia médica, não trabalhou nesta segunda-feira Por conta disso, nem todos os segurados conseguiram ser atendidos pelo serviço. A auxiliar de loja Marilene Santiago, de 57 anos, não conseguiu ser atendida Danilo Girundi/TV Globo Caso da auxiliar de loja Marilene Santiago, de 57 anos, que teve que voltar para casa. "Minha perícia estava marcada desde o dia 30 de março e até hoje eu não consegui receber, até hoje eles não resolveram nada. Manda a gente vir e, infelizmente, manda a gente voltar pra casa porque não tem médico", reclamou. Rio Grande do Sul Fila em frente à agência do INSS tinha cerca de 70 pessoas nesta segunda Reprodução / RBS TV Usuários formaram uma longa fila pela manhã em frente à agência localizada na avenida Bento Gonçalves, no bairro Partenon em Porto Alegre, que estava com as portas fechadas. Eles reclamavam que, mesmo com horário agendado e com a sinalização no site de que estava aberta, o local permanecia fechado. De acordo com o gerente executivo do INSS em Porto Alegre, Claiton Pereira Soares, o local não reabriu pois aguarda vistoria dos peritos médicos federais, que ainda não tem data para ser realizada. Pernambuco Perícias são retomadas em agência do INSS do Recife Pessoas que compareceram à agência de Casa Amarela, na Zona Norte do Recife, conseguiram ter acesso ao serviço nesta segunda-feira. Essa é uma das duas agências na Região Metropolitana que retomaram o serviço. Além de Casa Amarela, a agência Corredor do Bispo, no Centro da cidade, também retomou o serviço de perícia médica. De acordo com a assessoria de comunicação do INSS, o perito responsável pelo serviço no período da manhã não havia comparecido ao trabalho até as 9h30, mas foi substituído por outra pessoa. Maranhão Beneficiários ficam na porta da agência do INSS em São Luís (MA) Reprodução/TV Mirante A agência localizada no Parque do Bom Menino, no bairro Centro, em São Luís, é a única, entre as seis da Região Metropolitana da capital, autorizada a reabrir após seis meses fechadas devido a pandemia de Covid-19. Houve muita frustação por parte de dezenas dos beneficiários que compareceram ao local. Segundo o INSS, a realização e o agendamento de perícias seguem suspensos na capital e o atendimento na agência segue apenas administrativo. Assista aos últimos vídeos em economia
Veja Mais

21/09 - Chinesa ByteDance diz que TikTok será sua subsidiária, e Trump ameaça não aprovar acordo
Criadora do aplicativo e empresas americanas Oracle e Walmart deram declarações divergentes sobre moldes da negociação. Presidente dos EUA diz que não irá aprovar acordo se desenvolvedora do app mantiver o controle. Imagem ilustrativa com a bandeira dos EUA e logotipo do TikTok Dado Ruvic/Illustration/Reuters A ByteDance, desenvolvedora do TikTok, disse nesta segunda-feira (21) que os negócios globais do aplicativo se tornarão sua subsidiária. No entanto, as empresas americanas Oracle e Walmart afirmaram no final de semana que eles e investidores norte-americanos teriam participação majoritária do aplicativo após um acordo ter recebido a "bênção" do presidente dos EUA, Donald Trump. Trump disse em entrevista nesta segunda que não aprovaria a venda do TikTok para a Oracle e o Walmart se a ByteDance continuar como controladora do aplicativo. "Se descobrirmos que eles não têm controle total, então não vamos aprovar o acordo [...] Estaremos observando-o de muito perto", disse o presidente dos EUA à Fox News em entrevista. Em agosto, Trump emitiu uma ordem executiva que proibia "transações" com a ByteDance e ameaçou proibir o TikTok caso ele não fosse vendido para uma empresa americana até meados de setembro. Segundo agências internacionais, o Departamento de Comércio confirmou em um comunicado que iria atrasar em uma semana as restrições para o TikTok que deveriam entrar em vigor neste domingo (20). As autoridades norte-americanas expressaram preocupação de que as informações sobre os 100 milhões de usuários ativos nos EUA na plataforma pudessem ser repassadas à China. O aplicativo negou as afirmações dizendo que não atenderia a nenhum pedido de compartilhamento de dados de usuários com as autoridades chinesas. TikTok: o aplicativo chinês que conquistou milhões de usuários Declarações desencontradas No sábado, Trump disse que apoiava um acordo que permitiria o TikTok continuar operando nos Estados Unidos. Porém, relatos sobre o negócio diferem. A ByteDance disse nesta segunda que possuirá 80% do TikTok Global, uma empresa norte-americana recém-criada que será proprietária da maioria das operações do aplicativo em todo o mundo. A Oracle e o Walmart, que concordaram em adquirir participações no TikTok Global de 12,5% e 7,5% respectivamente, disseram no sábado que a participação majoritária do TikTok estaria em mãos norte-americanas. A ByteDance em seu comunicado nesta segunda-feira disse que era um "boato" que investidores norte-americanos seriam proprietários majoritários do TikTok Global. A Oracle se recusou a comentar sobre a declaração da ByteDance, enquanto o Walmart não respondeu a um pedido de comentário da agência Reuters. Algumas fontes próximas do acordo procuraram amenizar a discrepância apontando que 41% da ByteDance já são de propriedade de investidores norte-americanos, portanto, ao contar essa propriedade indireta, o TikTok Global seria majoritariamente detida por partes dos EUA. Uma das fontes disse à Reuters que o acordo com a Oracle e o Walmart avalia o TikTok Global em mais de US$ 50 bilhões. O TikTok também confirmou os planos para uma oferta pública inicial do TikTok Global. A empresa de Pequim disse que o conselho de diretores do TikTok Global incluirá o fundador da ByteDance, Zhang Yiming, bem como o presidente-executivo do Walmart, Doug McMillon, e os atuais diretores da ByteDance. A empresa não quis comentar sobre quem mais estaria entre os diretores. Oracle e Walmart: as empresas interessadas no TikTok A Oracle concordou em adquirir 12,5% da TikTok Global, uma empresa norte-americana recém-criada que será proprietária da maioria das operações do aplicativo em todo o mundo. A Oracle não é muito popular entre os consumidores, mas foi fundada em 1970 e é referência em soluções corporativas. Atualmente, a empresa avaliada em US$ 180 bilhões, oferece soluções de gerenciamento de bancos de dados e servidores para empresas, escolas e governos – incluindo o dos EUA. A empresa atua na infraestrutura de servidores na nuvem e na área de inteligência artificial. O varejista norte-americano Walmart também faz parte da proposta para aquisição de uma parte do TikTok, em conjunto com a Oracle. A empresa ficará com 7,5% da TikTok Global. A empresa já tinha demonstrado interesse no app de vídeos quando a Microsoft anunciou que estava em negociação com a ByteDance. O Walmart também não tem experiência no gerenciamento de plataformas de redes sociais, mas vê no TikTok uma maneira de ampliar a sua presença digital. A versão chinesa do aplicativo, chamada de Douyin, incorpora algumas funcionalidades de compra em meio a exibição dos vídeos curtos. Há um botão que redireciona os usuários para lojas virtuais, muitas vezes dos próprios criadores de conteúdo. "A maneira como o TikTok integrou as capacidades de e-commerce e publicidade em outros mercados é um benefício claro para criadores e usuários nestes locais", disse um porta-voz do Walmart à rede de televisão CNBC em agosto. Veja os últimos vídeos sobre tecnologia no G1 R
Veja Mais

21/09 - Airbus apresenta três conceitos de aviões movidos a hidrogênio para 2035
Aeronaves teriam capacidade de 120 a 200 passageiros — o equivalente a um A220 ou um A320 — e uma autonomia de mais de 3.500 quilômetros. Airbus ZEROe: protótipos da companhia aérea mostra três modelos de aviões com zero emissão de carbono AIRBUS/AFP A Airbus apresentou, nesta segunda-feira (21), três conceitos de aviões movidos a hidrogênio, e espera colocar em serviço uma aeronave comercial de emissão zero em 2035, em meio à crescente pressão da opinião pública em favor de transportes não poluentes. O setor aeronáutico, atingido pelo novo coronavírus e difamado pelo movimento "flygskam" (vergonha de pegar o avião) devido às suas emissões de CO2 — 2 a 3% das emissões mundiais, segundo o setor —, tenta avançar rapidamente rumo à "descarbonização" do transporte aéreo. "Esperamos desempenhar um papel de liderança na transição mais importante que nossa indústria verá", afirma em um comunicado Guillaume Faury, presidente executivo da Airbus, grupo que deseja "tornar-se líder na descarbonização da indústria aeronáutica". Airbus cai no vermelho mas diz estar preparada para superar a crise A fabricante europeia estuda três conceitos de aeronaves, todas movidas a hidrogênio e nomeadas "ZEROe" - "zero emissões". O motor de hidrogênio não emite poluentes, já que produz apenas vapor de água. O primeiro é um turborreator "de configuração clássica", segundo explica Guillaume Faury ao jornal Le Parisien. Com 120 a 200 passageiros — o equivalente a um A220 ou um A320 — e uma autonomia de mais de 3.500 quilômetros, seria movido por uma turbina de gás com hidrogênio, armazenado em tanques localizados na parte traseira da fuselagem. Airbus mira corte de milhares de empregos; presidente confirma queda de 40% na produção "O coração dos motores de um avião é uma turbina de gás" na qual o querosene vaporizado é queimado, explicou o diretor-geral da aviação civil (DGAC) francesa, Patrick Gandil. E fazer combustão com hidrogênio, "quase tão energética quanto", precisaria apenas, segundo ele, de pequenas modificações. O segundo conceito é um avião de alcance regional turboélice (de hélice) que poderia levar até 100 passageiros a uma distância de 1.800 km. O terceiro conceito é uma asa voadora com uma capacidade e autonomia semelhantes ao conceito do turborreator. Aviação comercial encara perdas que podem chegar a R$ 540 bilhões em 2020 Tanque criogênico Segundo Gandil, é principalmente no armazenamento e seu transporte onde está a dificuldade do hidrogênio. O hidrogênio requer quatro vezes o espaço de armazenamento do querosene e, acima de tudo, deve ser liquefeito a -250º C. "A fuselagem excepcionalmente larga oferece múltiplas possibilidades para armazenar e distribuir hidrogênio, bem como para o condicionamento da cabine", explica a Airbus. Os tanques criogênicos devem, na verdade, resistir à pressão e ter forma cilíndrica ou esférica, "por isso não podem ser colocados nas asas, como é feito atualmente" explica Patrick Gandil. Isso abre caminho para inúmeras mudanças possíveis na forma do avião, além de implementar motores sob as asas. A Airbus, o grupo de motores Safran, assim como sua co-empresa Arianegroup e Onera, avaliam desde o início do ano o uso do hidrogênio na aviação. Todo esse processo vai demorar cerca de sete anos, segundo Guillaume Faury. "Portanto, a implementação do programa está prevista para perto de 2028. Nossa ambição é ser o primeiro fabricante a colocar esse dispositivo em serviço em 2035". Este calendário corresponde ao objetivo de um "avião neutro em carbono" estabelecido pelo governo francês, que prevê dedicar 1,5 bilhão de euros (US$ 1,8 bilhão) até 2022 em apoio ao setor da aviação. Muitos Estados europeus já fizeram do hidrogênio um dos principais eixos para o futuro desenvolvimento do setor aéreo. VÍDEOS: Últimas notícias de Economia
Veja Mais

21/09 - Portaria estabelece que vistorias anunciadas por médicos peritos precisam de autorização do INSS
Associação diz que INSS não tem poder disciplinador sobre a categoria e começou a realizar inspeções por conta própria nas agências consideradas aptas pelo governo. Portaria publicada nesta segunda-feira (21) pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estabelece que as vistorias anunciadas pela Associação Nacional de Médicos Peritos (ANMP) precisam da autorização do governo para serem realizadas e fixa também restrições. A medida acontece em meio ao impasse entre governo e médicos peritos, e após a associação ter anunciado que começaria a realizar nesta segunda-feira inspeções por conta própria nas agências consideradas aptas pelo INSS. Queda de braço entre INSS e médicos segue deixando segurados sem atendimento; veja situação pelo país De acordo com a portaria, publicada em edição extra do Diário Oficial da União, a realização de visitas pelas entidades de classes que representam os servidores do INSS e da Perícia Médica Federal deverão: ser solicitadas por meio de ofício direcionado ao gabinete do Superintendente-Regional, que agendará a data de realização no período mais breve possível, com prazo máximo de 3 dias úteis; ser acompanhadas pelo Superintendente-Regional (titular ou substituto) ou servidor por ele designado. acontecer, preferencialmente, fora do horário especial de atendimento pela Covid-19 (após às 13h), com o objetivo de não atrapalhar o funcionamento da unidade. Além de restringir a realização de vistorias pelas entidades de classes, a portaria determina também que os peritos retornem ao trabalho nas agências inspecionadas e liberadas pelo INSS "no horário de atendimento, caso não tenham sido autorizados a permanecer em trabalho remoto", e avaliem seus respectivos ambientes de trabalho. Peritos do INSS começam série de vistorias nas agências de todo o país Atendimento paralisado Uma semana após o início da retomada dos atendimentos presenciais, o cabo de guerra entre governo e os médicos peritos continua deixando segurados sem atendimento nesta segunda-feira. A portaria reforça ainda a posição do governo de que cabe ao INSS decidir quais agências estão aptas ou não para retomar a realização de perícias. "Considerando que as unidades já foram previamente inspecionadas, bem como a ausência de poder legal e técnico de entidades da sociedade civil para realização de inspeção técnica, as visitas de que trata este ato não importam na emissão de laudos vinculantes para o INSS, mas sim instrumento de transparência e controle social", acrescenta o ato, assinado pelo presidente do INSS, Leonardo Rolim. Na sexta-feira, o governo informou que 150 agências do INSS já estavam aptas a receber o serviço de perícia médica. O G1 questionou repetidamente o INSS nesta segunda-feira sobre quantas e quais agências estão realizando perícias médicas, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem. Associação diz que INSS não tem poder disciplinador sobre a categoria Procurado pelo G1, o vice-presidente da ANMP, Francisco Cardoso, afirmou que INSS não tem poder disciplinador sobre a categoria. "As vistorias estão sendo feitas por nós, para nós mesmos. Nós é que vamos usá-las pra informar ao INSS quais agências voltarão a ter o serviço de perícia médica", disse. Clique aqui para ver as agências aprovadas que devem ter retorno da perícia Atendimento presencial do INSS: entenda os serviços disponíveis, como ser atendido e documentos necessários Presidente do INSS diz que peritos estão mentindo por interesses políticos O presidente do INSS disse em entrevista à GloboNews no domingo que os médicos peritos mentem ao alegarem que as agências do órgão não estão em condições seguras para a retomada do atendimento diante da pandemia do novo coronavírus. Para ele, há interesse político por trás da decisão da categoria de não retornar ao trabalho. “Estão mentindo de forma que, eu diria, ninguém esperaria nunca de um médico. Mas, eu sei que a maioria da carreira não pensa dessa forma. Os médicos são profissionais que no mundo inteiro são orgulho, são exemplos para a população. O que está acontecendo é algo de um grupo, um grupo vinculado a uma associação, a uma entidade de classe que, como foi dito aqui, tem um interessa político por trás”, disse Rolim. Ele afirmou que foram disponibilizados equipamentos de proteção individual e coletiva para todas as agências e estabelecido um protocolo de segurança sanitária “melhor que o de qualquer outro órgão público”, antes de retomar o atendimento presencial em todo o país. Rolim não apontou qual seria o interesse político por trás do movimento tomado pela associação, mas enfatizou que a alegação de insegurança sanitária para os profissionais é uma desculpa diante da proibição da categoria fazer greves. ‘Peritos estão mentindo de forma que ninguém esperaria’, diz presidente do INSS "A carreira de perito é uma carreira essencial, eles não podem fazer greve. Então, dá para entender o por quê de ficar utilizando subterfúgios”, ressaltou. Diante disso, ele confirmou a ameaça feita pelo governo na última quinta-feira (17) de cortar do salário dos médicos peritos os dias não trabalhados.
Veja Mais

21/09 - Twitter diz que irá analisar algoritmo de prévia de imagens após queixas de racismo por usuários
Perfis apontaram que o recurso teria inclinação a escolher rostos de pessoas brancas em imagens que também possuem rostos de pessoas negras. Usuários do Twitter fizeram testes com a ferramenta de recorte automático em prévias de fotos. Thomas White/Reuters Executivos do Twitter disseram que a plataforma irá analisar os algoritmos que fazem recortes automáticos em fotos, após usuários apontarem que o recurso tinha uma inclinação a escolher rostos de pessoas brancas em imagens que também possuíam rostos de pessoas negras. Diversos perfis publicaram fotos com uma pessoa negra em uma ponta e uma pessoa branca na outra, invertendo a ordem em uma imagem seguinte. Na prévia, antes de abrir a imagem completa, o algoritmo do Twitter mostrava a pessoa branca com mais frequência. Os testes informais começaram depois de um usuário americano publicar sobre um problema que percebeu no sistema de reconhecimento facial do Zoom, um aplicativo de videochamadas. Quando ele publicou uma imagem do problema, reparou que o Twitter privilegiava seu rosto, em vez do enquadramento que mostrava o seu colega negro. Depois disso, muitas pessoas, inclusive brasileiros, começaram a realizar testes com fotos de pessoas brancas e negras. O Twitter disse que realizou testes antes de lançar a ferramenta e "não encontrou evidências de preconceito racial ou de gênero", mas que há "mais análises a fazer" e que abrirão o código para que possa haver uma revisão. A rede social utiliza uma rede neural para realizar cortes automáticos nas prévias das imagens publicadas na plataforma desde 2018. Uma rede neural é um modelo computacional que faz o reconhecimento de padrões. No caso do Twitter, é utilizado um sistema que "prevê saliências em imagens para detectar pets, rostos, texto e outros objetos de interesse". Para realizar as previsões, esses sistemas são alimentados com bases de imagens para ensiná-los o que é um objeto de interesse. O diretor executivo de design do Twitter, Dantley Davis, tuitou que a empresa estava investigando a rede neural, enquanto ele realizava alguns experimentos não-científicos com imagens. Na imagem que publicou, o sistema exibe o recorte com uma pessoa negra. Initial plugin text Initial plugin text Liz Kelley, do time de comunicação da rede social, publicou no domingo (20) que a companhia realizou testes para vieses em suas inteligências artificias, mas não tinha encontrado evidências de problemas com discriminação de raça ou gênero. "É claro que temos mais análises a fazer. Iremos abrir o código do nosso trabalho para que outros possam analisar e replicar", disse Kelley. O diretor executivo de tecnologia do Twitter, Parag Agrawal, disse que o modelo precisa de "melhorias constantes" e que estava "ansioso para aprender com isso". Veja o posicionamento do Twitter: Initial plugin text Veja os últimos vídeos sobre tecnologia no G1
Veja Mais

21/09 - Emprego: 118 vagas são oferecidas em oito municípios do Grande Recife e da Zona da Mata
Unidades da Agência do Trabalho retomaram atendimento presencial para pessoas em busca de emprego nesta segunda-feira (21). Agências do Trabalho voltam a realizar atendimentos presenciais para busca de emprego As unidades da Agência do Trabalho de oito municípios da Região Metropolitana do Recife e da Zona da Mata abriram, nesta segunda-feira (21), 118 vagas de emprego para diferentes níveis de escolaridade. Do total de oportunidades, 30 são temporárias e sete para pessoas com deficiência. Mapa do Coronavírus: confira os dados por cidade Veja a média móvel da pandemia em Pernambuco Saiba o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco (Seteq) tinha suspendido a divulgação das vagas de emprego disponíveis devido à pandemia de Covid-19, mas retomou junto ao retorno do atendimento presencial para intermediação de mão de obra, ocorrido nesta segunda (veja vídeo acima). Há vagas no Recife, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Goiana, Igarassu, Ipojuca, Paudalho e Vitória de Santo Antão. Os interessados nas vagas podem entrar em contato com a Seteq através da internet. O atendimento na Agência do Trabalho ocorre apenas com agendamento prévio, feito tanto pelo site da secretaria, quanto pelo Portal Cidadão. Confira as vagas Vagas de emprego Vagas para pessoas com deficiência Vagas de emprego temporárias VÍDEOS: Concurso e Emprego
Veja Mais

21/09 - Bovespa cai e opera ao redor dos 97 mil pontos
Na sexta-feira, Ibovespa fechou em queda de 1,81%, a 98.289 pontos. A bolsa de valores brasileira, a B3, opera em queda nesta segunda-feira (21), acompanhando o cenário mais negativo nos mercados globais, em meio a preocupações com a possibilidade de novos lockdowns por causa do aumento de casos de Covid-19 na Europa. Às 15h15, o Ibovespa caía 1,33%, a 97.060 pontos. Na mínima do dia até o momento, chegou a 95.820 pontos. Veja mais cotações. Já o dólar opera em alta frente ao real. Entre as maiores quedas, Gol e Azul recuavam mais de 6%. Na sexta-feira, a bolsa fechou em queda de 1,81%, a 98.289 pontos. No mês, o Ibovespa acumula baixa de 1,09%. No ano, tem perda de 15,01%.   A semana no mercado acionário brasileiro também começa com vencimento de opções sobre ações, enquanto a cena corporativa inclui anúncio da CSN de que aprovou realização de IPO da sua unidade de mineração. Corrida pela vacina contra Covid se torna foco da campanha nas eleições dos EUA Cenário local e externo No exterior, preocupações sobre o aumento de casos de coronavírus na Europa e uma recuperação econômica instável continuam pesando nos mercados. Nos Estados Unidos, o mini futuro do S&P 500 perdia 1,8% por volta das 10h15, enquanto índice acionário londrino FTSE 100 caía mais de 3%. Os preços do petróleo também recuavam, assim como o futuro do minério de ferro caiu na China. Os mercados também seguem atentos à revelação de um grupo de jornalistas investigativos mostrando que documentos secretos do governo dos EUA apontam que grandes bancos, como JP Morgan Chase e o HSBC, ignoraram seus próprios alertas e têm sido lenientes em relação à lavagem de dinheiro. Por aqui, os investidores avaliam os dados do Boletim Focus, que aponta para uma melhora nas estimativas para o PIB deste ano – a previsão agora é de uma queda de 5,05%. O indicador de confiança da indústria divulgado pela FGV também indica uma melhora: a prévia do índice apontou nova alta em setembro, o que deve levar o indicador ao maior patamar em mais de sete anos. Variação do Ibovespa em 2020 G1 Economia 5 Veja vídeos: últimas notícias de Economia
Veja Mais

21/09 - Educação Financeira #107: as armadilhas de marketing que fazem o consumidor gastar mais
Conheça algumas das estratégias usadas para fisgar ou ludibriar clientes e veja dicas de como tomar as melhores decisões e não cair em pegadinhas. São várias as artimanhas usadas pelas empresas e pelo comércio para atrair e fisgar o consumidor e fazer o brasileiro gastar mais ou comprar mais. Mas como avaliar se uma oferta realmente vale a pena ou é só uma pegadinha? Como tomar as melhores escolhas e evitar o arrependimento, desperdício ou o endividamento? Entre as estratégias de marketing mais comuns estão os falsos descontos em promoções do tipo leve 3 e pague dois, a redução de embalagens para maquiar a alta no preço, pacotes que induzem o consumidor a comprar mais pagando, muitas vezes, o mesmo preço ou até mais caro, e o uso de um produto ou oferta isca. O popular "tem, mas acabou". Neste episódio do podcast de educação financeira, a professora da ESPM Cristina Helena de Mello e a economista do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) Ione Amorim explicam algumas dessas estratégias e dão dicas de como identificar uma pegadinha e não se deixar enganar. Assista as últimas notícias de economia n O que são podcasts? Podcasts são episódios de programas de áudio distribuídos pela internet e que podem ser apreciados em diversas plataformas - inclusive no G1, no GE.com e no Gshow, de modo gratuito. Os conteúdos podem ser ouvidos sob demanda, ou seja, quando e como você quiser! Geralmente, os podcasts costumam abordar um tema específico e de aprofundamento na tentativa de construir um público fiel. Comunicação/Globo
Veja Mais

21/09 - Ações do HSBC caem ao menor valor em 25 anos após lista chinesa de 'entidades não confiáveis'
HSBC também foi citado no domingo em uma investigação jornalística que afirma que vários bancos permitiram a transferência de dinheiro de fraudadores ao redor do mundo As ações do HSBC desabaram nesta segunda-feira (21) ao menor valor em 25 anos pelo temor de que o banco seja incluído na lista chinesa de "entidades não confiáveis", as empresas consideradas uma ameaça para a segurança nacional, e por acusações de não denunciar supostas atividades fraudulentas. As ações fecharam com perda de 5,33%, a 29,30 dólares de Hong Kong (quase US$ 3,8), nível que não era registrado desde meados 1995, pela preocupação dos investidores sobre a capacidade do banco de fazer negócios na China e em Hong Kong A queda aconteceu depois que o jornal estatal chinês em língua inglesa Global Times informou que o banco poderia ser uma das primeiras empresas incluídas na "lista de entidades não confiáveis" de Pequim, uma medida retaliatória da China contra as sanções ocidentais. O texto destaca o papel do HSBC na investigação de Washington sobre a Huawei, e a prisão no Canadá, a pedido dos Estados Unidos, da diretora do grupo chinês, Meng Wanzhou. A inclusão do HSBC na lista poderia resultar em sanções que vão de multas a restrições de atividades ou de entrada de material ou funcionários na China. "Se a empresa figurar na lista da China como uma empresa pouco confiável, o que parece seguro, já que é um artigo do Global Times, o banco enfrentará muitas dificuldades para fazer negócios na China", disse Banny Lam, do CEB International Investment Corp., a Bloomberg News. Ao mesmo tempo, o HSBC foi citado no domingo em uma investigação jornalística que afirma que vários bancos permitiram a transferência de dinheiro de fraudadores ao redor do mundo. A investigação é baseada em milhares de "relatórios de atividades suspeitas" (SAR, na sigla em inglês) dirigidos aos serviços da polícia financeira do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, o FinCen, por bancos de todo o mundo. O Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), responsável pela reportagem, afirma que o banco "continuou lucrando graças a atores poderosos e perigosos" nas últimas décadas. O HSBC se defendeu e afirmou que sempre respeitou suas obrigações legais sobre a notificação de atividades suspeitas. Em um comunicado, o banco apresenta as denúncias do ICIJ como antigas e anteriores ao acordo concluído sobre o tema em 2012 com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos. "O HSBC é uma instituição muito mais segura do que era em 2012", afirma. O banco afirma que desde então revisou suas capacidades de combate aos crimes financeiros em mais de 60 jurisdições. Assista as últimas notícias de economia
Veja Mais

21/09 - O que é a recuperação econômica em forma de K prevista para os EUA pós-pandemia
Quando se viu que a pandemia causaria uma recessão, falava-se de uma recuperação hipotética em V, U ou mesmo L. Mas em países como os Estados Unidos, ela está tomando a forma de K. Por quê? Especialistas acreditam que recuperação pós-coronavírus se dará em forma de K Getty Images Quando ficou claro que a pandemia do coronavírus causaria uma recessão, os economistas começaram a debater que forma ela assumiria. Seria um V, com uma queda rápida e uma recuperação igualmente rápida? Ou um U, com recuperação mais lenta? Ou melhor, um L, sem qualquer recuperação? Agora, pelo menos nos Estados Unidos, especialistas dizem acreditar que nenhuma dessas suposições estava correta. Segundo eles, a recuperação da economia global será em K, ou seja, um rápido declínio com uma subsequente divisão acentuada entre vencedores e perdedores. "O que estamos vendo é uma recuperação que será vigorosa para alguns setores, enquanto outros permanecerão em queda livre", escreveu recentemente em um post Suzanne Clark, presidente da Câmara de Comércio dos Estados Unidos. De um lado, estão os setores financeiro e de software, bancário, telecomunicações, imobiliário e alguns serviços de varejo, que já recuperaram amplamente os empregos perdidos no início da pandemia. Também aqueles que oferecem serviços que estão em demanda neste novo contexto, como a marca de bicicletas ergométricas de alto padrão Peloton, cujas ações este ano mais que triplicaram e que já conta com mais de 1 milhão de assinantes. De outro, os setores de lazer e hotelaria, viagens ou alimentação, que viram metade dos empregos perdidos em abril e, desde então, recuperaram apenas 50%, segundo reportagem recente da agência de notícias financeiras Bloomberg. Um dos exemplos mais evidentes do impacto da pandemia está na capacidade dos trabalhadores de se adaptar à nova dinâmica de trabalho. Quem conseguiu se ajustar à rotina do chamado "home office" rapidamente recuperou a confiança na economia e voltou a gastar. Pessoas que mantiveram seus empregos bem remunerados rapidamente recuperaram confiança na economia Getty Images Quanto ao restante, "não há sinais de recuperação e eles têm cada vez mais receio de que ela seja adiada", disse Peter Atwater, especialista que popularizou o termo "recuperação em forma de K" e professor-adjunto da Universidade de Delaware (EUA), à BBC News Mundo, o serviço de notícias em espanhol da BBC. Além disso, os recursos públicos aprovados para mitigar os efeitos da crise, como o subsídio federal adicional de US$ 600 (R$ 3.240) para desempregados ou o programa de proteção salarial para pequenos negócios, já expiraram. "Para os que estão no topo, a vida nunca foi melhor do que agora. Mas quem está na base da pirâmide, está à beira do desespero", diz Atwater. Recuperação lenta Os Estados Unidos entraram em recessão em fevereiro deste ano, encerrando uma expansão econômica de 11 anos. E embora a recuperação tenha ocorrido já em maio, as perdas de empregos estão durando muito mais do que o esperado. "E as primeiras pessoas a perderem o emprego geralmente são as últimas a recuperá-lo", diz Gregory Dac, economista-chefe da Oxford Economics para os EUA, à BBC News Mundo. Como resultado, em agosto ainda havia 7,4 milhões de desempregados a mais do que em fevereiro, segundo dados oficiais do governo americano. Não por menos, a economia está tendo um papel central na corrida presidencial dos EUA. As eleições estão previstas para ocorrer no próximo dia 3 de novembro. Recuperação econômica está deixando muitos para trás, de acordo com especialistas Getty Images "Os economistas estão começando a chamar essa recessão de recessão em forma de K, que é uma forma elaborada de se referir a tudo que não está funcionando sob a presidência de Trump", disse o candidato democrata Joe Biden recentemente. "Não podemos permitir que milhões de trabalhadores e amplas camadas de nossa economia fiquem para trás na recuperação da pandemia de covid-19", disse a presidente da Câmara de Comércio em seu post. O problema, na opinião de muitos especialistas, é que as desigualdades que a recuperação em K está apresentando, no caso dos Estados Unidos, vêm de longe. "O que está acontecendo nada mais é do que a continuação de quatro décadas de crescente desigualdade econômica nos Estados Unidos", diz Joe Brusuelas, economista-chefe da consultoria RSM, à BBC News Mundo. Os especialistas entrevistados para esta reportagem concordam que a saída desta crise é muito semelhante à que aconteceu com a Grande Recessão de 2008, quando o governo apertou o cerco aos mercados financeiros. Consequentemente, quem se beneficia com as políticas não passa de "10% da população", segundo Brusuelas. Mas mesmo dentro dos próprios mercados financeiros, a situação não é a mesma para todas as empresas. Os ganhos das bolsas americanas devem-se principalmente à boa saúde de algumas das maiores empresas do país. Apple, Microsoft, Amazon, Alphabet e Facebook, as cinco maiores empresas do índice S&P 500 — que se baseia na capitalização de mercado das 500 maiores empresas listadas nas bolsas de Nova York (NYSE) ou NASDAQ (bolsa eletrônica) — são responsáveis por mais de um quarto dos incrementos de valor neste índice desde o final de março. Além disso, enquanto "as grandes corporações tiveram acesso sem precedentes ao capital nos mercados de crédito durante esta crise, muitas pequenas empresas não sabem se vão ter acesso a algum tipo de financiamento", lembra Atwater. Empresas de venda online tiveram maior faturamento durante confinamento Getty Images Conflito social Os impactos da crise no mercado de trabalho não afetaram igualmente homens e mulheres — elas foram, de longe, as mais afetadas. Por um lado, porque elas têm participação maior em alguns dos setores mais afetados. Mas também porque, com o fechamento de muitos centros educacionais para evitar a propagação do vírus, as mulheres foram cuidar das crianças e, em muitos casos, abandonaram seus empregos. Os trabalhadores latinos também foram duramente atingidos. Eles amargaram 20% de desemprego no auge da crise, diz Elise Gould, pesquisadora do Instituto de Política Econômica, à BBC Mundo. E enquanto o desemprego entre os homens brancos, que chegou a 12,4% (maior até do que no pior da Grande Recessão), caiu novamente para 6,5%, para os homens negros "não houve muita recuperação até agora", diz Gould. E para esses grupos, "é preciso levar em conta o contexto de desvantagem histórica", diz Gould, o que torna "sua capacidade de lidar com a perda de empregos muito reduzida". Por isso, em sua visão, pode ser "enganadoso" falar de recuperação em forma de K, pois "parece que estamos dizendo que todos partem do mesmo ponto, quando, na verdade, são décadas de desigualdades". Essas divergências nos impactos da crise e nas características da recuperação podem ter efeitos sociais perigosos, segundo Atwater. "Em março, houve um sentimento de experiências compartilhadas, mas desde então as coisas têm caminhado em duas direções divergentes. Estou cada vez mais preocupado com a mudança através de protestos sociais", diz ele. "Os protestos refletem a falta de esperança." Nem U, nem V nem L, mas K YALCINADALI E quanto à América Latina e outros países? Não foi apenas nos Estados Unidos que a forma que a recuperação está assumindo acendeu um sinal de alerta. No Reino Unido, por exemplo, a economia começou a se recuperar em maio, mas a taxa de desemprego está no seu maior pico nos últimos dois anos. Na maioria dos países latino-americanos, porém, é difícil falar em recuperação. O FMI (Fundo Monetário Internacional) prevê uma queda do PIB regional de 9,4% neste ano. Segundo a entidade, a recuperação só virá em 2021. E a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) estima que 29 milhões de latino-americanos cairão novamente abaixo da linha da pobreza. O think tank Economist Intelligence Unit (EIU) prevê que os países que poderiam recuperar seu nível de crescimento pré-pandêmico até o final de 2022 são Colômbia, Chile, Peru, Paraguai, Uruguai, República Dominicana, Costa Rica e Panamá. Portanto, é muito cedo para saber como será a recuperação na região. Assista a mais notícias de Economia:
Veja Mais

21/09 - Vulcabras fecha acordo com Alpargatas para comprar operação da Mizuno no Brasil
Operação está avaliada em cerca de R$ 200 milhões. Com o negócio, Vulcabras passará produzir e distribuir produtos da marca Mizuno no país. Vulcabras fecha acordo com Alpargatas para comprar operação da Mizuno no Brasil Reprodução/Mizuno Brasil/Facebook A Vulcabras fechou acordo com a Alpargatas para a compra da unidade de negócio relativa à operação da marca Mizuno no Brasil, pela qual pagará R$ 32,5 milhões, de acordo com fato relevante das duas companhias divulgado nesta segunda-feira (21). A unidade compreende os ativos (excluindo os industriais) e as atividades de comercialização dos produtos Mizuno (incluindo e-commerce e as lojas operados exclusivamente sob a marca), bem como a relação contratual com a Mizuno Corporation. Com a conclusão do negócio, a Vulcabras informou que celebrará um contrato de licenciamento e poderá produzir no país produtos da marca Mizuno, incluindo calçados, vestuários e acessórios, e comercializar os produtos diretamente ao consumidor, através de lojas próprias e do portal www.mizuno.com.br, por um "prazo que será superior a 10 anos". A estrutura de pagamento prevê que os recebíveis não serão transferidos para a Vulcabras, enquanto a Vulcabras irá pagar o valor estimado de R$ 32,5 milhões, sendo R$ 10 milhões até o fechamento da operação e o valor remanescente em até 5 dias úteis após a determinação do valor final, ajustado pelo estoque a ser apurado no momento do fechamento do negócio. "O fechamento da operação está sujeito ao cumprimento de determinadas condições precedentes, incluindo a segregação de tal unidade de negócio em uma nova sociedade, a assinatura entre Vulcabras e Mizuno Corporation de um contrato de distribuição e a aprovação da operação junto ao Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência, e apenas acontecerá após o cumprimento destas", disse a Alpargatas. Ainda segundo a Alpargatas, a avaliação base do negócio é de aproximadamente R$ 200 milhões, fundamentada no montante de seu capital de giro. Segundo a Vulcabras, enquanto operado pela Alpargatas, o negócio Mizuno teve receita operacional líquida de aproximadamente R$ 444 milhões no exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2019. O portifólio atual de marcas da Vulcabras inclui Azaleia, Olympikus e Under Armour. A Alpargatas informou que a operação está em linha com o planejamento estratégico da companhia que prioriza a expansão global, digital e de portfólio das marcas Havaianas e Osklen. Veja vídeos: últimas notícias de economia
Veja Mais

21/09 - Dólar opera em alta com clima negativo no externor
Na sexta-feira, a moeda norte-americana subiu 2,83%, para R$ 5,3782. O dólar opera em alta nesta segunda-feira (21), atento ao clima negativo nos mercados externos, com aumento dos casos de Covid-19 na Europa e denúncias sobre lavagem de dinheiro nos EUA, enquanto temores domésticos sobre a saúde fiscal brasileira continuavam impulsionando a busca pela segurança da moeda norte-americana. Às 15h27, a moeda norte-americana tinha alta de 0,37%, a R$ 5,3983. Na máxima do dia até o momento, chegou a R$ 5,4974. Veja mais cotações. Já a Bovespa opera em queda, também seguindo os mercados externos. Na sexta-feira, o dólar fechou em alta de 2,83%, vendido a R$ 5,3782. Na semana, o dólar acumulou alta de 0,85%. Na parcial do mês, recua 1,88%. No ano, tem valorização de 34,13%. Cenário local e externo Segundo participantes do mercado, os movimentos de venda de ativos arriscados nesta segunda refletiam os temores sobre uma possível retomada de lockdowns nas principais economias, já que os casos de coronavírus voltaram a disparar na Europa, com o Reino Unido avaliando um segundo lockdown nacional após os novos casos aumentarem em ao menos 6 mil por dia. "Estamos vendo uma piora relevante no quadro sanitário da Europa nos países que começaram a abrir a economia a partir de abril", explicou à Reuters Alejandro Ortiz, economista da Guide Investimentos. "Com certeza essa maior aversão a risco eleva a demanda por segurança, e o principal ativo procurado em momentos de cautela é o dólar." Os mercados também seguem atentos à revelação de um grupo de jornalistas investigativos mostrando que documentos secretos do governo dos EUA apontam que grandes bancos, como JP Morgan Chase e o HSBC, ignoraram seus próprios alertas e têm sido lenientes em relação à lavagem de dinheiro. Os registros se referem a clientes de bancos em mais de 170 países. A investigação, coordenada pelo Consórcio de Jornalistas Investigativos (ICIJ), contou com uma rede de 400 jornalistas de 110 veículos em 88 países para investigar as operações suspeitas. No Brasil, o desconforto com a cena fiscal permanece em meio a dúvidas crescentes sobre a capacidade do governo de financiar programas de assistência social sem desrespeitar o teto de gastos. Os investidores avaliam também os dados do Boletim Focus, que aponta para uma melhora nas estimativas para o PIB deste ano – a previsão agora é de uma queda de 5,05%. No ano de 2020, o dólar acumula salto de cerca de 35% em relação ao real, impulsionado pelo cenário local de incertezas políticas e econômicas, além do ambiente de juros extremamente baixos, que diminuem a rentabilidade de ativos locais atrelados à taxa Selic. Variação do dólar em 2020 Economia G1
Veja Mais

21/09 - Presidente do INSS diz que médicos peritos estão mentindo por interesses políticos
Leonardo Rolim afirma que todas as medidas de segurança foram tomadas para o retorno das perícias médicas, mas que a categoria se vale de ‘subterfúgios’ para não retornar ao trabalho por ser proibida de fazer greve. ‘Peritos estão mentindo de forma que ninguém esperaria’, diz presidente do INSS O presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Leonardo Rolim, disse que os médicos peritos mentem ao alegar que as agências do órgão não estão em condições seguras para a retomada do atendimento diante da pandemia do novo coronavírus. Para ele, há interesse político por trás da decisão da categoria de não retornar ao trabalho. “Estão mentindo de forma que, eu diria, ninguém esperaria nunca de um médico. Mas eu sei que a maioria da carreira não pensa dessa forma. Os médicos são profissionais que no mundo inteiro são orgulho, são exemplos para a população. O que está acontecendo é algo de um grupo, um grupo vinculado a uma associação, a uma entidade de classe que, como foi dito aqui, tem um interessa político por trás”, disse Rolim. Entenda a queda de braço entre o INSS e os médicos peritos Clique aqui para ver as agências aprovadas que devem ter retorno da perícia Atendimento presencial do INSS: entenda os serviços disponíveis, como ser atendido e documentos necessários Retomada de atendimento presencial do INSS tem filas e reclamações pelo país A declaração foi dada em entrevista à Globonews na noite de domingo (20). Rolim afirmou que foram disponibilizados equipamentos de proteção individual e coletiva para todas as agências e estabelecido um protocolo de segurança sanitária “melhor que o de qualquer outro órgão público”, antes de retomar o atendimento presencial em todo o país. “Quando entendemos que o INSS estava pronto, abrimos. E para tristeza minha em particulare da população como um todo, infelizmente essa Associação Nacional dos Médicos Peritos não quis que os médicos voltassem ao trabalho”, apontou o presidente do órgão. Rolim não apontou qual seria o interesse político por trás do movimento tomado pela associação, mas enfatizou que a alegação de insegurança sanitária para os profissionais é uma desculpa diante da proibição à categoria de fazer greves. “A carreira de perito é uma carreira essencial, eles não podem fazer greve. Então, dá para entender o porquê de ficar utilizando subterfúgios”, ressaltou. Diante disso, ele confirmou a ameaça feita pelo governo na última quinta-feira (17), de cortar do salário dos médicos peritos os dias não trabalhados. “Além de descontar o salário de quem não for trabalhar, a Secretaria de Previdência também tomará as medidas administrativas, porque não é só a falta, mas também é um ato de descumprir a lei a ausência no trabalho”, enfatizou. O presidente do INSS alegou que tanto o Ministério Público quanto a Defensoria Pública acompanharam o órgão na formulação de laudos que indicam a segurança sanitária adequada das agências do órgão para retomada das perícias. Enfatizou, também, que os laudos estão todos disponíveis no site do órgão para acesso da população e que as condições adequadas para o funcionamento também foram atestadas pela imprensa. “A imagem não deixa qualquer dúvida. Nós temos condições sanitárias como poucos órgãos do setor público têm no Brasil. Então, [os médicos alegarem insegurança para retornar ao trabalho] é apenas uma desculpa, um pretexto, para um interesse mesquinho e pequeno em prejuízo da população brasileira”, reiterou. Questionado se todas as agência do órgão em todo o país atendem à condições necessárias para retomada das perícias médicas, Rolim disse que não. “Só liberamos para realização de perícia as agências que passaram pela inspeção e atenderam a todos os requisitos, como qualidade do ar, higienização, cada vez que um segurado sair do consultório vai ser feita a higienização cuidados, calculada em torno de seis minutos de higienização”, disse. Órgão vai restringir fiscalização da categoria O INSS publicou nesta segunda-feira (21), em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), uma portaria que restringe a realização de fiscalizações nas agências do órgão “por pessoas alheias ao corpo funcional do INSS”, como a anunciada pela Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP). Segundo o INSS, a decisão foi tomada após um representante sindical, que não faz parte do quadro de servidores do órgão, ter testado positivo para Covid-19 após visita a quatro agências em Fortaleza, no Ceará. “Para garantir os protocolos sanitários determinados pelo Ministério da Saúde nesta retomada gradual do atendimento e não colocar em risco a saúde de segurados e servidores, serão permitidas visitas nas agências apenas com hora marcada e fora do horário de expediente, que atualmente é de 7h às 13h. Serão permitidos no máximo dois representantes, além de um representante do INSS que acompanhará a visita”, explicou o órgão. O INSS ressaltou, ainda, que as vistorias feitas pelos sindicalistas “são apenas visitas, não constituem inspeção ou vistoria técnica” e que, por isso, “não cabe emissão de laudos vinculantes ao INSS”. Associação diz que INSS não tem poder disciplinador sobre a categoria Procurado pelo G1, o vice-presidente da ANMP, Francisco Cardoso, afirmou que INSS não tem poder disciplinador sobre a categoria. "As vistorias estão sendo feitas por nós, para nós mesmos. Nós é que vamos usá-las pra informar ao INSS quais agências voltarão a ter o serviço de perícia médica", disse. Assista aos últimos vídeos em economia
Veja Mais

21/09 - Bolsas da China fecham em baixa após manutenção de taxa de empréstimo pelo 5º mês
O índice CSI300 , que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,96%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,63%. Os índices acionários da China fecharam em baixa nesta segunda-feira (21), pressionados pelos setores financeiro e de consumo após o banco central deixar inalterada sua taxa de empréstimo, com os investidores realizando lucros após expectativas de mais estímulo impulsionarem as ações nas sessões anteriores. O índice CSI300 , que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,96%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,63%. O subíndice do setor financeiro do CSI300 recuou 0,95%, enquanto o de consumo perdeu 1,61%. Ambos haviam registrado fortes ganhos na sexta-feira. A China manteve sua taxa de empréstimo referencial para empresas e famílias, a taxa primária de empréstimo (LPR), pelo quinto mês seguido, como esperado. A fixação mensal aconteceu após o Banco do Povo da China deixar inalterados os custos de empréstimo de médio prazo, e depois de o presidente, Xi Jinping, afirmar que a economia chinesa permanece resiliente. Veja as cotações de fechamento das bolsas da Ásia: Em TÓQUIO, o índice Nikkei permaneceu fechado. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,06%, a 23.950 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,63%, a 3.316 pontos. O índice CSI300 , que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,96%, a 4.691 pontos. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,95%, a 2.389 pontos. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,63%, a 12.795 pontos. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,48%, a 2.485 pontos. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,71%, a 5.822 pontos. Veja vídeos: últimas notícias de Economia
Veja Mais

21/09 - Confiança da indústria avança em setembro e deve saltar a máxima desde 2013, diz FGV
Prévia do indicador sinaliza crescimento de 7,2 pontos em relação ao número final de agosto. A confiança da indústria brasileira deve avançar em setembro e registrar o nível mais alto em mais de sete anos devido a melhoras nas perspectivas dos empresários, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira (21). A prévia do Índice de Confiança da Indústria (ICI) de setembro sinaliza avanço de 7,2 pontos, a 105,9 pontos, resultado que, caso se confirme, seria o mais alto desde janeiro de 2013. Segundo a FGV, "o crescimento da confiança nesta prévia decorre tanto da avaliação positiva dos empresários em relação ao presente quanto do otimismo para os próximos meses." O Índice de Situação Atual teve alta de 8,9 pontos na prévia deste mês, a 106,7 pontos, enquanto o Índice de Expectativas avançou 5,5 pontos, a 105,1 pontos. A melhora do sentimento em relação à indústria brasileira nos últimos meses foi resultado da flexibilização de medidas de combate ao coronavírus em importantes centros econômicos, como São Paulo. Mas, apesar do relaxamento das restrições pela Covid-19, os casos domésticos da doença já somam mais de 4,5 milhões, com 136.895 mortes. Analistas do mercado melhoram previsão e passam a ver tombo de 5,05% no PIB em 2020 Novos empregos na indústria exigem conhecimentos de tecnologia e idiomas
Veja Mais

21/09 - Analistas do mercado melhoram previsão e passam a ver tombo de 5,05% no PIB em 2020
Especialistas de instituições financeiras também elevaram a estimativa de inflação, para 1,99%. Números foram divulgados pelo Banco Central, por meio do relatório Focus. Os economistas do mercado financeiro melhoraram sua estimativa para a queda do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, que passou de 5,11% para 5,05%. A expectativa faz parte do boletim de mercado, conhecido como relatório "Focus", divulgado nesta segunda-feira (21) pelo Banco Central (BC). Os dados foram levantados na semana passada em pesquisa com mais de 100 instituições financeiras. O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia. A expectativa para o nível de atividade foi feita em meio à pandemia do novo coronavírus, que tem derrubado a economia mundial e colocado o mundo no caminho de uma recessão. Nos últimos meses, porém, indicadores têm mostrado uma retomada da economia brasileira. PIB do 2º trimestre trará recessão recorde; analistas veem recuperação do nível pré-pandemia só em 2022 Em setembro, o governo brasileiro manteve a expectativa de queda de 4,7% para o PIB de 2020. O Banco Mundial prevê uma queda de 8% no PIB brasileiro e o Fundo Monetário Internacional (FMI) estima um tombo de 9,1% em 2020. Em 2019, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o PIB cresceu 1,1%. Foi o desempenho mais fraco em três anos. Nos três primeiros meses de 2020, foi registrada uma retração de 1,5% na economia brasileira. Para 2021, a expectativa do mercado financeiro de crescimento do PIB foi mantida em 3,50%. Inflação Segundo o relatório divulgado pelo BC nesta segunda-feira, os analistas do mercado financeiro elevaram a estimativa de inflação para 2020 de 1,94% para 1,99%. Foi a sexta alta seguida do indicador. A expectativa de inflação do mercado para este ano segue abaixo da meta central, de 4%, e também do piso do sistema de metas, que é de 2,5% em 2020. Pela regra vigente, o IPCA pode oscilar de 2,5% a 5,5% sem que a meta seja formalmente descumprida. Quando a meta não é cumprida, o BC tem de escrever uma carta pública explicando as razões. A meta de inflação é fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Para alcançá-la, o Banco Central eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia (Selic). Para 2021, o mercado financeiro manteve em 3,01% sua previsão de inflação. No ano que vem, a meta central de inflação é de 3,75% e será oficialmente cumprida se o índice oscilar de 2,25% a 5,25%. Taxa básica de juros Após a manutenção da taxa básica de juros em 2% ao ano em setembro, o mercado segue prevendo estabilidade na taxa básica de juros da economia, a Selic, neste patamar até o fim deste ano. Para o fim de 2021, a expectativa do mercado ficou estável em 2,50% ao ano. Isso quer dizer que os analistas seguem estimando alta dos juros no ano que vem. Outras estimativas Dólar: a projeção para a taxa de câmbio no fim de 2020 permaneceu em R$ 5,25. Para o fechamento de 2021, ficou estável em R$ 5 por dólar. Balança comercial: para o saldo da balança comercial (resultado do total de exportações menos as importações), a projeção em 2020 subiu de US$ 55,15 bilhões para US$ 55,30 bilhões de resultado positivo. Para o ano que vem, a estimativa dos especialistas do mercado recuou de US$ 53,40 bilhões para US$ 52,75 bilhões de superávit. Investimento estrangeiro: a previsão do relatório para a entrada de investimentos estrangeiros diretos no Brasil, em 2020, caiu de US$ 55 bilhões para US$ 53,76 bilhões. Para 2021, a estimativa subiu de US$ 66,48 bilhões para US$ 67 bilhões.
Veja Mais

21/09 - Programas de encaminhamento ao emprego do Alto Tietê reúnem 700 vagas nesta segunda-feira
As oportunidades são para as cidades de Santa Isabel, Mogi das Cruzes, Suzano, Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba. Do total de vagas oferecidas, 10 são destinadas a pessoas com deficiência. São mais de 700 oportunidades em cinco municípios do Alto Tietê Reprodução / TV Globo Os programas de encaminhamento ao emprego do Alto Tietê reúnem, nesta segunda-feira (21), 700 oportunidades de emprego para as cidades de Santa Isabel, Mogi das Cruzes, Suzano, Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba. Do total de vagas oferecidas, 10 são destinadas a pessoas com deficiência. Emprega Mogi As três unidades do programa de encaminhamento ao emprego de Mogi das Cruzes oferecem 99 vagas. O acesso às oportunidades é possível por meio da plataforma do Emprega Mogi. Para mais informações, entre em contato pelos telefones 4699-1900, 4699-2784, 4798-6315 ou pelo WhatsApp 97422-4273. Oportunidades em Mogi das Cruzes: 1/2 oficial eletricista; Ajudante de caldeiraria; Auxiliar estética; Auxiliar financeiro; Auxiliar de almoxarifado; Auxiliar de instalação e manutenção em refrigeração e climatização; Auxiliar de limpeza PCD (3 vagas); Auxiliar PCD em confecção; Auxiliar de serviços gerais PCD (4 vagas); Auxiliar em saúde bucal; Azulejista (5 vagas); Babá; Bordador; Borracheiro alinhador de linha pesada; Corretor de imóveis (10 vagas); Cozinheiro; Diarista; Eletricista veicular diesel; Eletricista de manutenção; Empregada doméstica (2 vagas); Encanador (2 vagas); Estoquista; Fonoaudiólogo (5 vagas); Gesseiro (2 vagas); Instrutor de instalação de energia solar (2 vagas); Jatista; Marceneiro; Mecânico de autos; Mecânico de centro automotivo; Mecânico de suspensão; Mecânico e alinhador para centro automotivo; Moleiro linha pesada; Montador de móveis; Motorista CNH D; Operador de laminadora de pentes; Operador de máquinas com Autocad; Pedreiro (2 vagas); Prensista de parafusos máquina dupla ação; Professor de auxiliar de necrópsia (2 vagas); Programador PHP; Promotor de vendas (2 vagas); Psicopedagogo (4 vagas); Tapeceiro; Técnico de produção; Vendedor de materiais de construção; Vendedor - engenharia ocupacional; Zelador. PATs Nos Postos de Atendimento ao Trabalhador de Santa Isabel, Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba há 119 oportunidades. Os interessados devem acessar os Sine Fácil e CTPS Digital. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail suporte.sd@sde.sp.gov.br. Vagas em Ferraz de Vasconcelos: Serralheiro. Vagas em Santa Isabel: Garçom (100 vagas). Vagas em Itaquaquecetuba: Químico industrial; Desenhista técnico mecânico; Inspetor de qualidade; Vendedor em domicílio (6 vagas); Operador de máquinas ferramentas convencionais; Operador de torno com comando numérico; Pintor de veículos; Montador de estruturas metálicas; Preparador de estruturas metálicas; Soldador; Operador de máquinas de dobrar chapas; Impressor de corte e vinco; Operador em torno automático. Suzano Mais Emprego Já o programa de encaminhamento ao emprego de Suzano está oferecendo 482 vagas. As pessoas interessadas devem encaminhar os currículos para o e-mail suzano.vagas@gmail.com ou entregar no Centro Unificado de Serviços, localizado na Rua Paulo Portela, 210, Centro. Para mais informações, entre em contato pelo e-mail suzanomaisemprego@gmail.com ou pelo telefone 4745-2264. Oportunidade em Suzano: Operador de varredeira (2 vagas) Escolaridade: ensino fundamental completo; Experiência de pelo menos 6 meses, com comprovação em carteira. Vigilante líder (4 vagas) Escolaridade: ensino médio; Experiência de pelo menos 6 meses, com comprovação em carteira; Local de trabalho: Suzano/SP. Vendedor (2 vagas) Escolaridade: ensino médio completo; Experiência de pelo menos 6 meses, com comprovação em carteira; Possuir experiência com vendas de material de construção e elétrico; Possuir CNH B; Local de trabalho: Suzano/SP. Auxiliar administrativo comercial Escolaridade: ensino técnico completo - administração ou eletrotécnico; Local de trabalho: Suzano/SP. Técnico de enfermagem do trabalho Escolaridade: ensino técnico em enfermagem do trabalho; Experiência de pelo menos 6 meses, com comprovação em carteira; Local de trabalho: Suzano/SP. Consultor de negócios home office (200 vagas) Escolaridade: ensino médio completo; Possuir computador e acesso à internet; Ter conhecimentos em informática. Jovem aprendiz (80 vagas) Escolaridade: ensino médio completo; Faixa etária: 18 a 20 anos; Possuir computador e acesso à internet; Ter conhecimentos em informática. Eletromecânico (1 vaga) Escolaridade: ensino médio completo; Residir em Suzano/SP; Local de Trabalho: Suzano/SP. Soldador/montador Escolaridade: indiferente; Experiência de pelo menos 6 meses, com comprovação em carteira; Residir em Suzano/SP; Local de trabalho: Suzano/SP. Carpinteiro temporário (35 vagas) Escolaridade: ensino fundamental completo; Residir em Suzano/SP; Local de trabalho: Suzano/SP. Armador temporário (35 vagas) Escolaridade: ensino fundamental completo; Residir em Suzano/SP; Local de trabalho: Suzano/SP. Pedreiro temporário (35 vagas) Escolaridade: ensino fundamental completo; Experiência de pelo menos 6 meses, com comprovação em carteira; Residir em Suzano/SP; Local de Trabalho: Suzano/SP. Eletricista temporário (5 vagas) Escolaridade: ensino fundamental completo; Residir em Suzano/SP; Local de trabalho: Suzano/SP. Servente de obras temporário (35 vagas) Escolaridade: ensino fundamental completo; Residir em Suzano/SP; Local de Trabalho: Suzano/SP. Frentista (2 vagas) Escolaridade: ensino médio completo; Residir em Suzano/SP; Local de trabalho: Suzano/SP. Montador de pallets (4 vagas) Escolaridade: ensino médio completo; Residir em Suzano/SP; Local de trabalho: Suzano/SP. 1/2 Oficial instalador (3 vagas) Escolaridade: ensino médio completo; Residir em Suzano/SP; Possui CNH B; Local de trabalho: Suzano/SP. Analista de marketing Escolaridade: ensino médio completo; Residir em Suzano ou Itaquá/SP; Local de Trabalho: Suzano/SP. Operador de dobradeira Escolaridade: ensino médio completo; Local de trabalho: Itaquaquecetuba/SP. Assistente de cobrança Escolaridade: ensino médio completo; Local de Trabalho: Suzano/SP; Residir em Suzano, Poá, Mogi ou Itaquaquecetuba. Motorista carreteiro (20 vagas) Escolaridade: ensino médio completo; Experiência de pelo menos 6 meses, com comprovação em carteira; Possuir CNH E; Disponibilidade para realizar viagens longas. Encarregado de obras (7 vagas) Escolaridade: ensino médio completo; Experiência de pelo menos 6 meses, com comprovação em carteira; Disponibilidade para realizar viagens . Ajudante geral PCD (2 vagas) Escolaridade: ensino médio completo; Experiência de pelo menos 6 meses com comprovação em carteira; Local de trabalho: Mogi das Cruzes/SP; Residir em Suzano ou Mogi das Cruzes/SP. Cabeleireiro Escolaridade: indiferente; Experiência de pelo menos 6 meses, sem comprovação em carteira; Local de trabalho: Suzano/SP; Residir em Suzano/SP. Preparador/pintor de autos Escolaridade: alfabetizado; Experiência de pelo menos seis meses sem comprovação em carteira; Local de trabalho: Suzano/SP; Residir em Suzano/SP. Mecânico automotivo Escolaridade: alfabetizado; Experiência de pelo menos seis meses, sem comprovação em carteira; Local de trabalho: Suzano/SP; Residir em Suzano/SP. Motorista de guincho Escolaridade: alfabetizado; Experiência de pelo menos seis meses, sem comprovação em carteira; Local de trabalho: Suzano/SP; Residir em Suzano/SP; Possuir CNH D/E.
Veja Mais

21/09 - 19 empresas abrem quase 300 vagas de emprego; veja lista
Maior parte das oportunidades é para a área de tecnologia. Especialista em carreiras dá dicas para ter sucesso na busca por emprego Dezenove empresas estão com quase 300 vagas abertas em várias áreas de atuação. Veja abaixo os detalhes dos processos seletivos: Veja mais vagas de emprego pelo país Mycon O Mycon, fintech de consórcios que funciona sem vendedores humanos, está mais de 50 vagas abertas para Customer Success, SDR / Inside Sales, Especialista em A.I., Full Stack Developer, Full Mobile Developer, Especialista em ChatBot, Assistente ADM e RH Pleno. Entrevistas e contratação estão sendo de forma online e os interessados podem se inscrever no link: https://www.mycon.com.br/vagas OiMenu O OiMenu, startup de cardápios digitais, está com três vagas abertas para o cargo de Programador PHP pleno. A empresa, que tem sede em Araranguá (SC), retornou ao trabalho presencial e procura por profissionais que possam trabalhar presencialmente ou de maneira remota. Os interessados devem encaminhar o CV para o e-mail contato@oimenu.com.br com o título: CV - PHP. Coalize A Coalize, solução tecnológica que auxilia o RH das empresas, está com uma vaga aberta para Full Stack Developer. É importante possuir experiência em Front-end e Mobile (react). Para informações sobre a vaga, os interessados devem entrar em contato pelo e-mail barbara@coalize.com.br. Credoro A Credoro, fintech de empréstimo pessoal, está em busca de profissionais que possam trabalhar em home office. As vagas são para Chief Technology (CTO) e Backend Developer. Os interessados podem realizar a candidatura no site da empresa. Cobre Fácil A Cobre Fácil, plataforma de gestão de cobranças e pagamentos recorrentes, está com 5 vagas abertas para Desenvolvedor PHP. Os candidatos devem possuir experiência com orientação a objetos, bancos de dados relacionais (MySQL), controle de versão (GIT), Composer e utilização de Frameworks PHP. Para se candidatar, basta enviar o currículo para emilitane@cobrefacil.com.br EQI Investimentos A EQI Investimentos, corretora de títulos e valores mobiliários com sede no sul do Brasil, abriu inscrições em São Paulo e Santa Catarina para o Programa de Formação de Assessores, uma incubadora de talentos para universitários ou recém-formados, que auxilia na obtenção da certificação de Agente Autônomo de Investimentos (AAI) da Ancord. Além do programa, também há oportunidades para assessores em diversos escritórios da empresa. Inscrições pelo link. Leoa A Leoa, plataforma gratuita para assistência na declaração do Imposto de Renda, está com vagas abertas para Estagiário em Contabilidade, Contador, Analista de Suporte, Senior Customer Success, Senior Back-end Developer e Senior Front-end Developer. Os interessados devem se inscrever no site da empresa. Grupo Nexxera O Grupo Nexxera, gateway de transações financeiras, está com vagas aberta para Analista de Sistemas .NET., Desenvolvedor de Sistemas Python, Programador Python e Python Back-End Developer. Além disso, pessoas com deficiência também podem enviar seu currículo para o banco de dados. Inscrições no site https://nexxera.gupy.io/ Tembici A Tembici, empresa que opera o sistema compartilhado de bikes patrocinado pelo Itaú Unibanco, está com vagas abertas para Estagiário Financeiro, Engenheiro de Dados, Analista de Growth, entre outros. Os interessados podem se inscrever no site https://tembici.gupy.io/ Sinqia A Sinqia, empresa de tecnologia para o mercado financeiro, está em busca de 140 profissionais de diversas áreas de atuação para contratação imediata nas cidades de São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR) e Florianópolis (SC). As vagas disponíveis são nas áreas de Business Consulting, Comercial, Controladoria, IT Business, IT Software, Marketing e Tesouraria. As inscrições podem ser feitas pelo site https://jobs.kenoby.com/sinqia. Bitfy A Bitfy, carteira multiuso e sem custódia de bitcoins, está com 5 vagas abertas para as seguintes posições: Desenvolvedor React Native, Analista Sênior de Infraestrutura AWS, UX/UI Designer, Atendimento e Suporte. Para se candidatar basta enviar currículo com perfil do LinkedIn e pretensão salarial para vagas@bitfy.app. Sanar A Sanar, detentora de plataforma de educação médica, está em busca de 23 profissionais, sendo 7 vagas com foco em Engenharia de Software, 3 com foco em Conteúdo e 4 vagas na área de logística. Para mais informações, acesse: https://jobs.kenoby.com/sanar UZZO Pay A UZZO Pay, conta digital multimoeda, está com oito vagas abertas para atuar em São Paulo. São duas vagas para desenvolvedor iOS, duas vagas para desenvolvedor Android, uma vaga para analista de produto, uma vaga para trader, uma vaga para desenvolvedor fullstack e uma vaga para desenvolvedor backend. As inscrições podem ser realizadas no site: https://jobs.kenoby.com/UZZO Vitta A Vitta, gestora de planos de saúde e benefícios, está com três vagas abertas em São Paulo. São duas vagas para desenvolvedor e uma vaga para analista de experiência do paciente. As inscrições podem ser realizadas no site: https://vitta.gupy.io/ Acordo Certo A Acordo Certo, fintech de soluções com foco no bem-estar financeiro do consumidor, está com 5 vagas abertas para a seguintes posições: Analista de CX, Desenvolvedor Java Pl, Desenvolvedor FullStack Sr, Analista Dev/QA Pl e Analista de Performance Pl. Para se inscrever basta enviar um e-mail para talentos@acordocerto.com.br Linker O Linker, conta PJ digital e plataforma de soluções financeiras focada no empreendedor, está em busca de profissionais para os cargos de Engenheiro de Software Python e Visual Designer Pleno. Ambos trabalharão inicialmente em home office. Os interessados devem encaminhar o CV pelo e-mail vagas@linker.com.br Logstore A Logstore, plataforma de atendimento de vendas e entregas, está com seis vagas abertas para as seguintes posições: Desenvolvedor Sr. (3), Analista Financeiro (1), Marketing (1), Designer UX/UI (1). As inscrições podem ser realizadas no site: https://www.logstore.com.br/logstore-v3/careers Vivenda A Vivenda, empresa de reforma a baixo custo, está com duas vagas abertas para as posições de gerente financeiro (1) e Desenvolvedor Full Stack Sênior (1). São necessários habilidade em Excel e conhecimento generalista da área financeira para a primeira vaga e conhecimento em linguagens e códigos de front-end, back-end, estruturas de desenvolvimento e bibliotecas de terceiros e design visual para a segunda. Interessados devem enviar o currículo para fernando@programavivenda.com.br, colocando no assunto do e-mail: VAGA VIVENDA + nome. IOUU A IOUU, fintech que propõe alternativas financeiras para empresas que necessitam de crédito, está com duas vagas abertas para Desenvolvedor (a) back-end Pleno e Sênior. Para se candidatar, é preciso ser formado em Ciência da Computação ou ter experiência profissional equivalente. Além disso, é necessário ter conhecimento em sistemas distribuídos e de alta disponibilidade, em Cloud, especialmente serviços da Azure, em Javascript, Typescript ou Golang, na plataforma Node.js, em React e em MongoDB. Interessados podem enviar currículo para o e-mail: pdrumond@iouu.com.br Assista à live Agora é Assim? sobre trabalho pós-pandemia:
Veja Mais

21/09 - Empregos em tecnologia e logística vão crescer depois da pandemia, diz Senai
Com a necessidade de se praticar o distanciamento social para conter o avanço do coronavírus, novas formas de trabalho surgiram e devem ajudar a criar mais oportunidades no mercado de trabalho. No pós-pandemia do coronavírus, as oportunidades de emprego devem aumentar nas áreas de tecnologia e logística, mostra um estudo do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) divulgado nesta segunda-feira (21). Segundo o órgão, as mudanças provocadas pela pandemia no mercado de trabalho vão levar ao surgimento de novas ocupações e acelerar a tendência de transformação em diversas profissões. Na lista, estão o analista de soluções de alta conectividade e o orientador de trabalho remoto. (Veja abaixo a lista completa) Empregos em tecnologia e logística vão crescer depois da pandemia, diz Senai Divulgação/ Reprodução "O novo comportamento das pessoas e das empresas também vai exigir maior especialização de profissionais em algumas áreas, criando novas ocupações", diz o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi. Com a necessidade de se praticar o distanciamento social para conter o avanço do coronavírus, novas formas de trabalho e atuação - como a prática do home office, a educação a distância e o entretenimento online - foram impulsionadas. "O que será a realidade permanente para milhares de brasileiros abre um campo de atuação para um novo profissional: o orientador de trabalho remoto. A previsão é que esse especialista ajude trabalhadores, por exemplo, a se adequar às ferramentas de informática e às rotinas do teletrabalho, assim como deve orientar quanto a medidas para garantir saúde física e mental", exemplificou o Senai no levantamento. Veja a lista de ocupações impactadas pelo coronavírus: Analista de soluções de alta conectividade (nível médio); Administrador de conectividade (nível médio); Especialista em logística 4.0 (nível médio ou superior); Desenvolvedor de softwares para simulação de processos industriais (nível médio ou superior); Especialista em realidade virtual e aumentada (nível médio); Desenvolvedor de aulas para educação a distância e online (nível médio); Orientador para trabalho remoto (nível médio); Profissional com especialização em normas e legislações nacionais e internacionais (nível médio) Especialista em gestão da informação (nível médio ou superior); Especialista em análise de grandes volumes de informações (nível médio ou superior); Especialista em internet das coisas (nível médio ou superior); Especialista em impressão 3D (nível médio); Especialista em ciber segurança (nível médio ou superior). O levantamento da novas ocupações utiliza uma metodologia que busca mapear quais tecnologias serão utilizadas no ambiente de trabalho num prazo de cinco a 15 anos. Brasileiros voltam a procurar trabalho, e desemprego diante da pandemia bate recorde, diz IBGE Na busca de emprego na pandemia, recrutadores valorizam mais as habilidades comportamentais; veja quais Brasileiros voltam a procurar trabalho, e desemprego diante da pandemia bate recorde Esse mapeamento também envolve um painel com 20 representantes de empresas e universidades. A metodologia já foi considerada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) como exemplo de experiência bem sucedida na identificação de profissões que serão demandadas pelas empresas.
Veja Mais

21/09 - País tem mais de 100 concursos públicos com inscrições abertas para 8,7 mil vagas
Cargos são de todos os níveis de escolaridade. Salários chegam a R$ 18.384,39 na Prefeitura de Quatro Barras (PR). Além de vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva Divulgação/TJAM Pelo menos 107 concursos públicos no país estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (21) e reúnem 8,7 mil vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 18.384,39 na Prefeitura de Quatro Barras (PR). CONFIRA AQUI A LISTA COMPLETA DE CONCURSOS E OPORTUNIDADES Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de postos durante a validade do concurso. G1 em 1 Minuto: Guedes é condenado a pagar R$ 50 mil por comparar servidores com parasitas Somente na Prefeitura de Barra Mansa (RJ), há 1.081 vagas para profissionais de nível fundamental, médio e superior, com remuneração de até R$ 1.587,38. Veja o edital do concurso. Nesta segunda-feira (21), pelo menos quatro órgãos abrem inscrições para 151 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Confira abaixo: Universidade Estadual do Paraná Veja o edital. Prefeitura de Nazareno Veja o edital Prefeitura de Cândido Godói Veja o edital. Prefeitura de Curvelo Veja o edital.
Veja Mais

21/09 - FGTS emergencial: Caixa conclui pagamentos nesta segunda, com trabalhadores nascidos em dezembro
Calendário segue mês de nascimento do beneficiário. Cada trabalhador pode sacar até R$ 1.045 de contas ativas (do emprego atual) ou inativas (de empregos anteriores). A Caixa Econômica Federal libera nesta segunda-feira (21) o crédito dos novos saques do FGTS para os trabalhadores nascidos em dezembro. Com isso, o banco conclui os pagamentos do saque emergencial do FGTS. Os pagamentos serão feitos em poupança social digital da Caixa e, em um primeiro momento, os recursos estarão disponíveis apenas para pagamentos e compras por meio de cartão de débito virtual. Veja tira-dúvidas sobre novos saques do FGTS de até R$ 1.045 Veja como consultar o saldo e a data de liberação dos novos saques do FGTS O saque em espécie ou transferências, também dos aniversariantes de dezembro, estarão liberados a partir de 14 de novembro (veja o calendário completo mais abaixo). Liberação Essa nova liberação do saque do FGTS se deu por meio de uma medida provisória, em razão da pandemia do novo coronavírus, que afetou as atividades econômicas e a renda dos trabalhadores. A MP, no entanto, perdeu a validade no início de agosto, depois que o Congresso deixou de votar a medida no tempo previsto. A Caixa informou, no entanto, que vai manter o calendário de pagamentos. Segundo o Ministério da Economia, um decreto deve ser editado disciplinando a produção dos efeitos. Tem gente que não esperava pela transferência automática do FGTS Calendário Para evitar aglomerações nas agências, a Caixa fixou datas diferentes para a liberação do crédito em conta e para o saque em espécie ou transferência dos valores. O calendário considera o mês de nascimento do trabalhador. Veja as datas a seguir: Calendário saque emergencial FGTS Valor dos saques Têm direito aos saques os trabalhadores que tenham contas ativas (do emprego atual) ou inativas (de empregos anteriores) do FGTS. Cada trabalhador pode sacar até R$ 1.045. Se o trabalhador tiver mais de uma conta de FGTS, o saque será feito primeiro das contas de contratos de trabalho extintos (inativas), iniciando pela conta que tiver o menor saldo. Depois, o dinheiro será sacado das demais contas, também iniciando pela que tiver o menor saldo. Independentemente do número de contas do trabalhador, o valor não pode passar de R$ 1.045. Assim, ninguém poderá tirar mais do que esse valor, ainda que tenha duas ou três contas com saldos superiores a essa quantia. A previsão é que a operação movimentará durante todo o calendário mais de R$ 37,8 bilhões para aproximadamente 60 milhões de trabalhadores. Poupança digital A movimentação do valor do saque emergencial poderá, inicialmente, ser realizada somente por meio digital com o uso do aplicativo Caixa Tem, sem custo. Veja passo a passo para abrir a poupança digital Logo após o crédito dos valores, será possível realizar compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos com o cartão de débito virtual e QR Code. O trabalhador também poderá realizar o pagamento de contas de água, luz, telefone, gás e boletos em geral. A conta poupança social digital é uma poupança simplificada, sem tarifas de manutenção, com limite mensal de movimentação de R$ 5 mil. A partir da data de disponibilização dos recursos para saque ou transferência, os trabalhadores poderão transferir os recursos para contas em qualquer banco, sem custos, ou realizar o saque em espécie nos terminais de autoatendimento da Caixa e casas lotéricas. Consulta de saldo e informações de saque Saques do FGTS Divulgação A Caixa disponibilizou os seguintes canais de atendimento para o saque emergencial FGTS: Site fgts.caixa.gov.br: Consultar o valor do saque; Consultar a data em que o recurso será creditado na poupança social digital, conforme calendário; Informar que não deseja receber o valor do saque; Solicitar o desfazimento do crédito feito na poupança social digital. Central de Atendimento CAIXA 111, opção 2: Consultar o valor do saque; Consultar a data em que o recurso será creditado na poupança social digital, conforme calendário. Internet Banking Caixa: Consultar o valor do saque; Consultar a data em que o recurso será creditado na poupança social digital, conforme calendário; Informar que não deseja receber o valor do saque; Solicitar o desfazimento do crédito feito na poupança social digital. APP FGTS - Clique aqui para baixar o aplicativo para celulares Android - Clique aqui para baixar o aplicativo para celulares iOS (Apple) Consultar o valor do saque; Consultar a data em que o recurso será creditado na poupança social digital, conforme calendário; Informar que não deseja receber o valor do saque; Solicitar o desfazimento do crédito efetuado na poupança social digital. Cancelamento e desfazimento do crédito automático Se o trabalhador não quiser receber o saque emergencial, pode informar essa opção pelo App FGTS com pelo menos 10 dias antes da data prevista para o crédito na poupança social digital, conforme o calendário. Após o crédito dos valores na conta poupança social digital, o trabalhador poderá solicitar o seu desfazimento. Os valores retornarão à conta do FGTS devidamente corrigidos, sem prejuízo ao trabalhador. A solicitação de desfazimento do crédito do saque emergencial não pode ser desfeita. Caso não haja movimentação na conta poupança social digital até 30 de novembro, o valor será devolvido à conta FGTS com a devida remuneração do período, sem nenhum prejuízo ao trabalhador. Se após esse prazo o trabalhador decidir fazer o saque emergencial, poderá solicitar pelo App FGTS até 31 de dezembro. VÍDEOS: veja as últimas notícias sobre FGTS
Veja Mais

21/09 - Auxílio Emergencial: Caixa paga parcela de R$ 300 a 1,6 milhão de beneficiários do Bolsa Família nesta segunda
Pagamento é para beneficiários com número do NIS com final 3. Parcelas de R$ 300 serão pagas a menos pessoas. A Caixa Econômica Federal (CEF) paga nesta segunda-feira (21) a primeira das 4 parcelas do Auxílio Emergencial residual para 1,6 milhão de trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, cujo número do NIS tem final 3. Essa rodada de pagamentos vale apenas para os beneficiários do Bolsa Família (saiba mais). O calendário desta parcela (a 6ª do Auxílio Emergencial), sempre pela numeração do benefício, segue até 30 de setembro (veja no calendário mais abaixo). Veja o calendário completo de pagamentos do Auxílio Emergencial Auxílio Emergencial deixa de ser pago a quase 3 milhões de beneficiários do Bolsa Família Auxílio Emergencial: beneficiários que começaram a receber após abril terão direito a menos parcelas de R$ 300 Saiba como liberar a conta bloqueada no aplicativo Caixa Tem Tira dúvidas sobre o Auxílio Emergencial SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL As parcelas de R$ 300 serão pagas a 16,3 milhões de pessoas ao todo. O número representa uma redução de quase 3 milhões de beneficiários nesses novos lotes de pagamento. As cinco parcelas anteriores de R$ 600 foram pagas para 19,2 milhões de pessoas. A redução no número de beneficiários se deve à queda pela metade do valor da parcela do Auxílio Emergencial. Se o valor do Bolsa Família for igual ou maior que R$ 300, o beneficiário receberá o valor do Bolsa. Calendários de pagamento Veja abaixo o calendário de pagamentos para os beneficiários do Bolsa Família. Clique aqui para ver o calendário completo de pagamentos do Auxílio Emergencial. Auxílio Emergencial - Beneficiários do Bolsa Família Economia G1 VÍDEOS: últimas notícias sobre auxílio emergencial
Veja Mais

20/09 - Veja as vagas de emprego do Sine para 21 de setembro em Macapá; inscrições são pela web
Há oportunidades para pintor de obras, eletricista de carro, caseiro, e até operador de mini carregadeira. Sine oferece vaga para pintor de obras em Macapá Rodrigo Sargaço/EPTV O Sistema Nacional de Emprego no Amapá (Sine-AP) oferta vagas de emprego em Macapá para segunda-feira (21). O atendimento ao público está suspenso nas sedes do órgão e os candidatos interessados devem encaminhar e-mail com currículo anexado. As inscrições e cadastros devem ser feitos pela internet. Para os candidatos de Macapá, o endereço de e-mail é sinetrabalhador@sete.ap.gov.br. As vagas estão disponíveis apenas para o dia divulgado. O atendimento do Sine por e-mail já era feito para as empresas que ofertam as vagas e agora o órgão estendeu para os interessados em enviar currículos. A alternativa, que visa compensar o tempo em que o Sine ficou fechado, deve durar até o fim do decreto de isolamento. Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas, para segunda-feira: caseiro conferente de logística cozinheiro industrial eletricista de veículos automotores (diesel) operador de mini carregadeira operador de loja/depósito operador de loja/hortifrúti (FLV) operador de loja pleno/prevenção de perdas pintor de obras servente de obras vendedor pracista Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá
Veja Mais

20/09 - Justiça dos EUA suspende proibição de baixar WeChat
Juíza alegou que a proibição do aplicativo de mensagens chinês pode infringir a Constituição. Bloqueio ao serviço e ao TikTok era planejado pelo governo Trump. Justiça dos EUA suspende proibição de baixar WeChat Uma juíza da Califórnia suspendeu a proibição prevista pelo Departamento de Comércio, em nome da segurança nacional, de se baixar o aplicativo chinês WeChat nos Estados Unidos. Um grupo de usuários havia questionado a medida na Justiça. O bloqueio entraria em vigor neste domingo (20) e, com ele, seriam desativadas no país as funções do aplicativo de mensagens criado pela gigante chinesa Tencent. O plano também era bloquear a partir deste domingo novos downloads do app de vídeos TikTok, de outra empresa da China, que também foi à Justiça contra a medida. Mas, no último sábado, o Departamento do Comércio decidiu adiar as restrições em uma semana, após o presidente dos EUA, Donald Trump, dizer que aprova a negociação de uma parceria entre a dona do TikTok e a americana Oracle, que ficaria responsável pelos dados coletados pelo serviço. Os dados são o ponto fundamental da queda de braço entre os EUA e o TikTok, uma vez que Trump apontou o risco de que as informações de usuários norte-americanos sejam repassadas pelo aplicativo ao governo chinês, para espionagem. Os fatores que levaram Trump a anunciar bloqueio de TikTok e WeChat nos EUA Nos EUA, o app WeChat é usado por cerca de 19 milhões de pessoas para trocar mensagens, fazer compras, pagamentos e outros serviços. A restrição impediria "qualquer provisão de hospedagem de internet que habilite o funcionamento ou otimização do aplicativo nos EUA". Vídeos: Tecnologia
Veja Mais

20/09 - Agricultores do Centro-Sul do país já vendem a soja que só será colhida em 2021 e 2022
Dólar valorizado em relação ao real e demanda interna e externa aquecidas contribuem para a venda antecipada do grão. Agricultores do Centro-Sul do país já vendem a soja que só será colhida em 2021 e 2022 Os produtores do Centro-Sul do Brasil já estão vendendo a soja que só será colhida em 2021 e, pela primeira vez na história, já tem gente fechando contrato para daqui a dois anos. Assista a todos os vídeos do Globo Rural Isso tem ocorrido, porque os agricultores estão aproveitando os preços elevados do grão, em função da valorização do dólar em relação ao real, e da demanda aquecida, tanto no Brasil, como no exterior. “São preços inéditos. Nós nunca tínhamos visto os preços da soja na casa dos 3 dígitos. Na casa de R$ 100 reais”, diz José Cícero Aderal, vice-presidente da Cocamar, cooperativa que atua no Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Pé no acelerador A venda antecipada da soja é quando uma parte do grão, que ainda não foi semeada, é comercializada a partir de um contrato com um preço já definido. Essa é uma prática comum entre os agricultores. Porém, neste ano, eles colocaram o pé no acelerador. Em todo o país, mais da metade da nova safra de soja já está vendida, montante muito acima do registrado no mesmo período do ano passado. Em Maringá, por exemplo, o produtor Ivo Antonini comercializou toda a soja que será plantada no final deste mês e no início de outubro. A colheita ocorrerá em 2021. “Eu ouvia falar que essa soja poderia ir até R$ 100, mas eu não acreditava. Surgiu esse contrato de R$ 100 e a gente fez para segurar as dívidas. Foi um bom negócio”, diz Ivo. No Paraná, porém, os produtores não costumam fechar contratos para dois anos adiante. A venda da safra de 2022 tem ocorrido mais entre os agricultores de Mato Grosso. Além da alta de preços, o Brasil vive um momento de produção em níveis historicamente altos. A safra de soja 2020/2021 deve ultrapassar de 133 milhões toneladas, de acordo com a primeira estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Veja todos os vídeos do Globo Rural
Veja Mais

20/09 - Produtores do norte de Goiás começam a colheita do açafrão-da-terra
Município de Mara Rosa é conhecido como a capital do produto, onde quase metade da população vive da atividade. Produtores do norte de Goiás começam a colheita do açafrão-da-terra Agricultores do norte de Goiás já estão colhendo o açafrão-da-terra, também conhecido como cúrcuma. A retirada dele precisa ser rápida, antes que comece o período das chuvas na região. Assista a todos os vídeos do Globo Rural Mara Rosa, cidade conhecida como a capital do açafrão-da-terra, tem mais de 30% da produção nacional da planta. Quase metade dos 10 mil habitantes do município vivem da atividade. O quilo do açafrão é vendido pelos agricultores por R$ 8, e o pó dele sai por R$ 10. A maior parte do produto é vendida para as indústrias alimentícias e farmacêuticas. Saiba mais na reportagem completa no vídeo acima. Veja mais vídeos do Globo Rural
Veja Mais

20/09 - Saiba como evitar a mastite nas vacas leiteiras
Publicação da Embrapa dá dicas ao criador de boas práticas na hora da ordenha. Veterinário ensina como tratar a mastite nas vacas O Globo Rural deste domingo (20) tirou a dúvida de um telespectador de Minas Gerais sobre como tratar a mastite nas vacas. Para ajudar ele e outros criadores, a Embrapa tem uma publicação chamada “Boas práticas da ordenha”, que dá dicas sobre esses cuidados. Para baixar o material, clique aqui.
Veja Mais